A verdadeira paixão – eterno Carlitos (agora com Kito Mello)

carlit11.jpg

A pergunta que te faço, moça que escreve e faz roteiros,

Scripts de humor, tragédia, infantis e amor,

Não fiques triste com o que te falarei,

Não creias que não seja eu o teu amigo porque sou!

Como eu não seria visto que tu me amas além

Das estrelas e das luzes da ribalta…

Não penses que não vejo tuas lágrimas e tua raiva quando não

Terminas um roteiro,

E quando tua câmera de segunda mão se escangalha,

Quando fatos inferiores a ti  distraem a atenção

Da tua verdadeira paixão…

Não suponha que eu não esteja ao teu lado no Documentário,

Nas escaletas, nos tratamentos finais…

Sei até quando tua inspiração te rouba e a leva

Para lugares que não existem,

Para sentimentos menores que você, que te usufruem

A sensibilidade de tua lente e de teu escrever incessante,

Da tua sinopse…

Veja o que passei, tu sabes a minha história

De cor, de salteado, de trás pra frente!

E olha que eu também esqueci de mim muitas vezes

Em nome de um amor inventado, de um argumento forjado

Recortado em páginas de artigos…

Eu também fui triste e quis mudar o mundo

Eu igualmente sonhei com um grande filme

Eu também compus músicas,

Fui garoto, homem e animal, fui flores e vendaval.

Mas não fui corajoso suficiente e desisti de amar,

Desisti de ser qualquer coisa que me afastasse

De minha definitiva paixão:

As telas coloridas de preto e branco, de som e silêncio.

Por isso, moça que não pára de rir

nem diante da morte, do drama, da trágica chuva,

Que não desiste da arte, dos homens, do patrocício,

Que coleciona amigos que te amam

E  fãs que a perseguem pelas vias da publicidade,

Pelos canteiros com tripés, pelas curvas da próxima cena…

Ouça o que te digo em pensamento,

Em imagens fantasmagóricas e dinamizadas de teu sonho:

Transforma tua vida em fita longa e procura

Em cada um olhar aquele que melhor focar

Na tua lente,

E fotografe teu talento em qualquer rolo que tiveres

Mas não deixes  jamais de caminhar

E cantar na chuva.

Presta atenção:

Os melhores filmes começam assim,

Lentos, pausados…

Para que sobre tempo de enquadrar a imagem que levarás

Para sempre.

E na hora do cafezinho, do teu intervalo vital

Olha para o lado

Quem sabe não é este o teu ator

Aquele que procuras para o filme de tua vida?

E que não sejas mais um personagem transtornado

Como este aí em cima…

Não te assustes, é um sonho, tu já vais acordar!

Está na hora de levantar

E continuar a tua luta…

Mas esqueças a pergunta, eu já tenho resposta.

Só não te esqueças do roteiro final,

Está na primeira gaveta de tua cômoda

E tire esta última cena, é inútil

Estragaria  o fim da película…

(Para Kito Mello – Roteirista)

CONVIDO, HONROSAMENTE, MEUS QUERIDOS LEITORES A LEREM O PARECER DO ROTEIRISTA KITO MELLO, NOSSO ‘PINGUIN DO ÁRTICO’, E DELICIEM-SE COM O QUE ESTE GENIAL ARTISTA PENSA DESTE STATUS QUO E QUAIS SUAS POSIÇÕES (CORAJOSAS E DEFINITIVAS) EM RELAÇÃO A MUDANÇAS NESTA ARTE. E O MELHOR DE TUDO É QUE EU SEI QUE ELE, E MAIS ALGUNS, INICIAM UMA NOVA ORDEM MUNDIAL.

OBRIGADA, PINGUIM!

CONVIDO ESPECIALMENTE O GRANDE AMIGO LITERATO ALEXANDRE KOVACS.

http://mundodek.blogspot.com/

E O ESCRITOR DE CONTOS EM ESTILO ÚNICO JEFFERSON MALESKI, A CONHECER O PRUDUTOR ROTEIRISTA. (UNCLE PHILOMENO)

http://www.jefferson.blog.br/

Anúncios

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s