Minha Conspiração ganhou!!! :P

04.jpgRecentemente participei de um sério concurso no site de meu amigo Christian Gurtner, o www.escribacafe.com  onde ele produz maravilhosos Pod casts com textos lindos, filiosóficos e quase proféticos. Uma sumidade. Precisam conhecer o Escriba café.

Tratava-se de Conspirações. Publiquei a minha e tive a felicidade de ganhar! Embora tenha sido páreo duro – a do André Gazola, por exemplo, do www.Lendo.org estava uma maravilha sobre a disputa dos deuses através do jogo de Xadrez.

Agradeço ao Christian que, assim como outros amigos, me levam a sério, pois apesar de ser ‘brincalhona’ eu amo e respeito todos os meus amigos blogueiros e muito admiro e incentivo seu árduo trabalho de manter um blog a todo vapor.

Eis minha TEORIA DA CONSPIRAÇÃO:

“Tudo acontecerá muito rápido. A terra será ‘chupada’ e todas as almas ruins estarão confinadas em planetas inferiores à Terra (são três abaixo e três acima).

Cristo não volta, porque já teve suas NOVE encarnações messiânicas – Buda, Krsna… Mas vem em seu lugar, O ANJO GABRIEL, ou melhor, Ele já está por aqui, em uma família próspera e elevada espiritualmente. Gabriel está com uns OITO anos mais ou menos.

Não sei se pode ser chamada de Conspiração, ou ao menos, que não conote malignitude porque a missão de GABRIEL é unificar os pilares cristãos com os espíritas e assim, demover da face da Terra os protestantes que chamam pela Besta em seus templos.

O que posso garantir é que os bons (verdadeiros) voltarão a habitar um planeta limpo de demônios e os mais elevados subirão aos céus superiores (esses três acima de nós).

Minha amiga pediu ao “ALIEN” que me deixasse vê-lo por um momento.
Qual foi minha surpresa por Ele tê-lo permitido.
Uma ofuscante e ao mesmo tempo embaçada luz azulada tomou conta daquele lugar ( um descampado em Minas Gerais).
Tive muito medo mas não perderia a oportunidade de perguntar a Ele, através de minha amiga, o porquê de eu estar aqui neste sofrimento já que não sou capaz de experimentar qualquer sentimento diferente de AMOR e TRISTEZA por ver meu planeta se acabar nas mãos capitalistas da BESTA.

Reparei, neste momento, que ela chorava copiosamente.
Desviou o olhar do SER SUPERIOR (são mais altos que nós) e me olhou com um sorriso de luz.
Eu, emocionada indaguei com o olhar. Ela respondeu, depois que a Nave se fora:

_ Ele disse que vocês ESCRIBAS têm papel importante aqui na Terra. Porque serão vocês, elevados ao planeta superior. E entre as fontes cristalinas de sua reserva, estarão todos os ESCRIBAS a contar esta histórica Conspiração contra o PLANETA TERRA.”

Obrigada Christian pelo maravilhoso prêmio que é teu livro “A CIDADE DOS MILAGRES”

Beijo da Dai  )

Anúncios

Trilhos Urbanos – E um menino de rua

887t.jpgTodos os dias ele atravessava os trilhos, olhava para os dois lados e, depois de certificar-se de que não vinha o trem, passava para o outro lado, tranquilo e triste, em busca de seu sonho: ela estava sempre lá. Ignorando-o como sempre, esnobe em cabeleira com perfume de xampoo caro daqueles salões especiais para os que nasceram com a sorte dos ricos.

Algo que o emocionava porque sempre ficava tentando entender esse Sistema que exclui a uns e beneficiam a outros, e nesta fatia dos acabados ele morava, fazia parte, humilhado e quase abnegado com sua sorte de cavalheiro pobre.

Quando  criança, lembrava que o pai orgulhava-se de sua postura ereta, elegante, e sempre o fazia pensar e acreditar que seria grande, teria sorte e a vida faria dele alguém respeitado e com posição que daria o privilégio do orgulho aos familiares, aos irmãos e irmãs e principalmente à sua já cansada mãe que viera morrer de câncer antes mesmo dele entrar na puberdade. Aprendia também que discriminação racial deveria ser ignorada pelos os de coração nobre.

O pai sofrera terrivelmente mas aguentara firme e assim, ele e os irmãos foram criados de maneira pobre, mas unidos. Só mais tarde partiriam, um a um , em busca de seus destinos mal traçados.

Uns morreram na marginalidade das ruas, outros foram adotados. Desses adotados, uns dois tiveram a sorte de uma família feliz, porém uns três sofreram as crueldades de gente que faz de um ser adotado, escravo para os bem servir.

Sobrara ele e o seu velho pai.

Mas era este um dia triste demais porque seu pai adoecera de mal da velhice e o jogaram em hospital que mais parecia a morada da própria morte. Ninguém o deixara entrar e ele, claro, adivinhara que o velho estava morto.

Agora, era só aquele amor impossível para fazê-lo aliviar a dor de estar só no mundo. Absolutamente só.

Ela nem o olhava, era certo, mas ele poder observá-la já era todo o seu prazer, e embora para os outros parecesse loucura satisfazer-se com tão pouco, para ele era a plenitude do amor celestial.

Chegou ao outro lado da ferrovia, enquanto o som do trem se aproximava.

Imaginou-se sob os trilhos, livrando-se definitivamente daquela insuportável dor da pobreza. Mas não, balançou a cabeça e correu em direção à sua amada. Ela vivia o dia todo no salão, sempre linda, cheirosa. Ele apenas a olhava pelo vidro da loja e com alguma sorte, ela, aquela linda criatura feita pessoalmente pelas mãos de Deus, raramente lhe dedicava um furtivo olhar. De raspão. E só ele sabia que isto era o que considerava o beijo ganho, ou melhor, roubado.

Chegou ao salão e de pronto seu coração acelerou numa batucada melancólica dos sambas da Central do Brasil. Ela não estava lá.

Semanas se passaram e nada. Ela se fora! Possivelmente se casara, viajara, o fato é que se fora para sempre.

E assim, nosso herói ficou definitivamente sozinho no mundo.

E lá, no coração da Central, não poderia haver ninguém mais triste que ele, depois de ter perdido seu grande amor. Sua amada namorada branquinha de olhos negros e profundos. Sua cheirosa e meiga poodle.

E os olhos tristes do vagabundo ficaram conhecidos por anos na estação dos trens…

                                        PAZ!!!