E se eu…

110911050172501.jpg… Ouvindo um Jazz do Luis Melodia começasse a divagar a respeito dos homens, hein?

E se eu ficasse muito tentada a falar deles? De novo? Machismo? Feminismo? Nada de minimalista, quando eu falo, sinto-me uma mocinha romântica querendo revolucionar esta coisa linda e irritante que é o homem. Macho charmoso e irreversivelmente complexo. Por isso não penso mais sobre. Mas minhas teorias continuam as mesmas.

Porém, como posso ser acusada e ofendida de todas as formas (Leila Diniz também) hoje resolvo ser mulher menos comunista – cansei de dividir com ele meus desejos – resolvi listar os piores e melhores tipos de homens. E com conhecimento de causa. Afinal sou careta, ou seja, totalmente heterossexual. Vintage. E sexy.

– Um homem bom é aquele que come quieto, afinal já dizia vovô que quem come quieto come duas vezes. Ou então não gostou. Ou não gosta mesmo da fruta.

– Um homem propício é aquele que não tem olhos arregalados como saísse do hospício direto para a cama de uma mulher equilibradamente nua.

– Um homem gostoso é aquele que não promete, mas faz, de surpresa, a mulher se sentir mulher e não uma bengala para seus problemas traumáticos – talvez de infância.

– Um homem livre é aquele que antes de tirar a roupa da mulher, ele próprio se despe de corpo e alma, quando ele tem uma.

– Um homem inteligente não se deixa humilhar porque sabe que mulher assume tudo que pensa, faz e goza.

– Um homem másculo é aquele que só mostra a força na hora em que ela quer apenas um forte abraço, nem que seja de amigo.

– Um homem respeitável é aquele que sorri de verdade e não esses que escrevem KKK, no lugar de apenas sussurrar algo engraçado pra mulher rir.

– Um homem gentil não causa dor no coração de uma mulher. Não brinca com seu corpo e alma como fosse ela um brinquedo, ou melhor, um objeto de curiosidade a ser aplacada.

– Um homem capaz é aquele que deve saber, antes de se aproximar, se tem culhão para encarar uma fêmea de verdade.  Geralmente esses acreditam na historinha de Adão e Eva. Ave César! Ave Adão!

– Um homem justo, reconhece que jogou sujo e volta com sua espada na bainha, se ajoelha, e como um cavalheiro, mostra ser um cavaleiro. E não o cavalo.

– E finalmente, um homem que quer ser eterno não deve queimar sua dignidade, sua moralidade e sua ética por uma tola e infantil ânsia de conquistar uma mulher só. Porque ela jamais está só. Ela divide o aluguel com a vingança. São amigas.

– Mas o homem sábio se recolhe em silêncio e descobre a sós se é mesmo homem. E se talvez não for tão homem, que seja cabeça feita. Afinal ser viado não é crime. Mas mentir, oh não!

– Mas nenhum homem merece meu desprezo porque, como disse, eu sou fora de moda. Daquelas que de fato são 100% mulheres. Uso baton, echarp, lenço de papel, fêmea na hora certa, mãe e santa na hora de rezar. E amo ter um homem que jogue  a casaca na poça de lama. E sou tímida.

Anúncios

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s