Lábios secos, peitos úmidos

Vontade pouca?
Vontade louca
Horas passando
Rodoviários e vias
Vias aéreas respiratórias
Bebês nos colos
Chupando
Os peitos da mãe que dorme

Ela tá cansada
De outros filhos
Outras camas e os peitos
Pendem agora
Sobre travesseiros
Sob escombros
De tantas noites à toa

Mas o bebê chora
Ela não resiste
O toma e o lambe
Amamenta e
O deixa dormir
Satisfeito
Tranquilo
Enquanto levanta-se
A roupa
Lavanderia infinita
Onde nada fica limpo nunca

Bebê acorda
Os bicos dos peitos
Eriçam os lábios vermelhos
Da criança-homem
E ela tem que ceder
É sua mãe, sua amante
A lavanderia transborda
Enquanto ambos dormem
Depois do amor…

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s