(IN) Justiça

Falar de vida é como escorregar no limo do quintal abandonado, talvez no limbo da misericórdia:
Parece que temos o controle, mas a queda machuca a bunda e
assim vemos que somos totalmente inseguros, desprotegidos, inacabados e frágeis.

Tolos, ridículos e insatisfeitos.

Falar da vida é tentar ser Deus, tentar ter poderes que não há. Deus há? Há perfeição?
Fazer as coisas erradas julgando que o belo momento nos fará livres…

Mas onde está a liberdade?

Talvez entre as coxas da galinha que comemos, enquanto na África e nas favelas uns têm fome.

Os primeiros, politicamente mal nascidos…
Os depois, porque a cocaína tirou-lhes a fome.

Mas fome é fome, não interessa.

Porém a fome de viver é a que mais nos mata a cada segundo
Quando pensamos ter em mãos a dinastia de almas sem rumo;
As vanguardas das palavras e a onipresença de nossos pensamentos…

Falar de vida é morrer de sede em frente ao mar. Ou lagoa,
Ou até mesmo dar de cara nas montanhas verdes porque ficamos cegos…

E cegos, perdemos o rumo e os anos, enquanto a tal da vida passa, escorregando como verdura entre os dedos…
Dedos que não escreveram as poesias certas, os versos sinceros… Aforismos medíocres como os meus, inclusive.

E morrer de fome é atestar que a vida não veio
Apesar de termos nascido um dia…

Por mim, e sei que deliro, viver é apenas fazer com que as emoções
Vindas de nossos órgãos, sejam bem recebidas…

Ou seja: Podemos nos emocionar com a morte de um amigo.
Com a falta de dinheiro, o filme brasileiro que não ganha Oscar,
Porém, todo sentimento deveria ser considerado…

Prisão de ventre, angústia, alegria do alívio, amor com orgasmo… Sem ele também, por que não, cara pálida?

Dívida paga, amor fugidio, dúvidas, credos, deuses, trepadas sem amor,
Músicas que não ouvimos mais e mais e mais impostos que pagamos,
Enquanto vemos o BR afundar nas mãos de um homem que filosoficamente
Deturpou os deficientes físicos.

Não queria falar de política, já que não tenho mais o romantismo de matar,

Entretanto me pego de boca aberta mais uma vez, constatando que nosso Brasil
Deve ser o único lugar do mundo
Onde podemos chorar junto aos algozes de outrora, os tais colonizadores,
E por mais que seja linda a língua inglesa
Eu gostaria de morrer balbuciando algumas palavras em tupi…

O mundo está entregue ao Diabo.

Marx e União Soviética (extintos) berraram numa luta pouco nuclear,

E no final das contas, ainda somos como os nossos pais…

Apesar de termos feito tudo o que fizemos,

Israel é estratégica bélica dos EUA,

Este, o único país do planeta que não poupa nem mesmo seus filhos.

“Há soldados armados, amados ou não, quase todos perdidos de armas na mão.”

Dia chegará em que um grande soldado abaterá este grande inimigo da raça humana.

Um país fortalecido oportunamente por um colonizador amigo do Rei Arthur.

E depois disso, declarado foi que Inglaterra era o poder. Deus.

Mas Ghandi enfrentou este reino. Perdeu.

E até hoje estamos perdendo para Inglaterra e seu secto assassino…

Que tem como honra proclamar no planeta terra seu nome:

ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA.

Para Ulisses.

http://incautosdoontem.blogspot.com/

(Continua…)

Anúncios

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s