O Texto – Djabal

A nossa civilização, se é que podemos chamá-la assim, já

nasceu com a discórdia entre Gaia e Chaos. Por não se

compreenderem viveram separados.

Essa discórdia só se resolve ou acalma com violência de parte

a parte.Catarse.

Pois bem, os deuses gregos não davam a menor importância

para as injustiças que cometíamos, e parece que mãe

natureza, também não liga muito para nossas atitudes. Ela

não se rebela, apenas responde. E ficamos discutindo se

tsunami é masculino ou feminino, enquanto o pau come lá

fora. Milhares de mortes.

Quero chegar com esse argumento ao ponto do meu ônibus

que parte diariamente por um mesmo caminho e que se chama

vida. Aprendo aos poucos a dar valor ao que tenho e que não

pode ser tomado de mim. Apreciar o belo, mesmo num simples

caminhar de um cão, numa cavalgada, num pôr magnífico do

sol. Numa noite enluarada. Numa amizade, num ato de

compaixão, numa generosidade interessada. E nesse trajeto

do ônibus, quando chega diariamente ao seu final, estarei e

serei recompensado. Desejei menos, fui mais eu. Não dependi,

nem coloquei a minha felicidade num ombro amigo. Sou. Será?

By Djabal

Anúncios