Então chega o Rei no Blog da Dai :)

preto-b.jpgbanda-renato.jpgrr-com-bigide-crianca.jpgrr-ny-60.jpgHá muito que queria fazer um post sobre este intelectual que não era intelectual. Só uma voz estrondorosa na política brasileira. Se estamos num tédio com T bem grande, não foi por falta de aviso. Bem, fico por aqui. O post é do Renato. Paulo seja bem vindo.banana-renato.jpg

Homossexualismo mexia muito com minha cabeça: poxa, se não é errado, por que existe Aids? Até eu colocar na minha cabeça que Aids não tem nada a ver com Deus.

Eu sempre fui alcoólatra. Tudo começou com o álcool. Só que álcool é uma droga aceita; então não se considera droga. Álcool é uma das piores coisas que existem.

Amizade é quando você encontra uma pessoa que olha na mesma direção que você, compartilha a vida contigo e te respeita como você é. Uma pessoa com a qual você não precisa ter segredos e que goste até dos seus defeitos. Basicamente, é aquela pessoa com quem você quer compartilhar os bons momentos e os maus, também.

Eu acreditei durante muito tempo em amor romântico. Hoje em dia, eu não acredito em amor romântico, não. Eu acredito em respeito e amizade.

Acho deprimente que meu voto valha o mesmo que de um analfabeto. Isto é um crime, tanto quanto ter o que temos de analfabetos no Brasil. E ainda se conformar com isso!

Sou anarquista e individualista. Tenho uma visão poética, mas não me considero poeta. Procuro o belo.

Não sou original. Leio uma revista e anoto uma idéia que tem a ver com meu universo. Às vezes, também uso frases de filmes, como: “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”.

Sinto arrependimento quando não aprendo com meus erros.

Às vezes, penso se não concordo com Platão. Na República, ele fala que os artistas são nocivos para uma sociedade.

A maior agressão para um jovem é morar em Brasília, porque você vê aquelas coisas acontecendo no Planalto e no Congresso e não pode fazer nada.

Broxante, para mim, é a estupidez, é a pretensão.

Eu pouco me importo com essas campanhas antidrogas do governo, mas o grande erro delas é justamente não dizer que a droga é uma coisa que dá prazer só no começo.

O que me faz cantar, hoje, são uma boa melodia e uma letra interessante. Gosto muito de cantar. Às vezes, fico a tarde inteira ouvindo os meus discos favoritos e cantando junto. Dinheiro me faz gravar discos, é diferente.

Não existem fins, existem meios. Eu sempre penso em começo, nunca em fins.

A questão da compreensão é muito complicada. Eu, por exemplo, não entendo nada de absolutamente nada. Eu vou levando a minha vida. Com a minha experiência de vida, interpreto as coisas de uma determinada maneira, mas eu posso estar errado.

Quando eu vejo esses corruptos mentindo com a maior desfaçatez, minha vontade é matar todos eles. Mas eu sei que isso não adiantaria nada.

Se crítica valesse alguma coisa, a gente não teria vendido o Que País é Este em São Paulo. Saiu bem grande num jornal lá: Ã?â???Legião Urbana lança disco esquálido e primitivo”?. Eu nunca vou me esquecer. No entanto, o crítico que escreveu isso teve que ouvir a música por mais de um ano tocando sem parar, em todas as rádios.

Já me falaram muitas vezes que a voz do povo é a voz de Deus. Será que Deus é mudo?

Gostaria de acreditar em alguma coisa. Você não pode mais nem acreditar em Deus que as pessoas riem na sua cara. Eu acredito em Deus. Ele é a vida, a natureza, somos nós. Mas ninguém respeita.

Para mim, era importante ter uma banda de rock, primeiro, para me divertir e, depois para dizer o que eu achava da vida e o que estava acontecendo em volta de mim.

Por mais diferente que você seja, você não está errado, você não é anormal. Eu senti muito isso, porque todo mundo colocava na minha cabeça que eu era anormal. Como o Bob Dylan fala: Eu me esforço tanto para ser como sou, e fica todo mundo querendo que eu seja como eles.

Quando eu era adolescente, não sabia direito como funcionava o mundo e sofria uma pressão muito grande para ser igual aos outros. Ninguém tem de ser igual a ninguém. Cada pessoa é um universo maravilhoso e único.

O mundo se divide entre caretas e loucos e, se você é louco, não tem o direito a nenhuma dignidade.

Estou num momento complicado, difícil, mas estou sereno. A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional.

0 importante, para mim, não é o que está sendo dito, mas como está sendo dito. O importante é que as pessoas conseguem se emocionar com a Legião. (Renato Russo)  P

Eu soube hoje que 90% da população de Brasília usa drogas, inclusive a tal da marla, composto que antecede a cocaína, pior que o crack.

Estive hoje com um brasiliense que tem um amigo motorista de um tal senador que usa nosso dinheiro mandando ele comprar pó e uísque. Então me diga aí:

“Dizia ele, estou indo pra Brasília. Neste país lugar melhor não há…”

Para meu irmão Ricardo (in memorian)

Anúncios

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s