Baby, baby

O pastor se apaixonara. E agora? Deus ou diabo?
Mas aquela ovelha de largas ancas, boca carnuda… blasfema, minha puta.

Faz de mim o lobo pervertido.

 Não importa se inferno ou céu.
Quero morrer em teus braços, neguinha.

 

Anúncios

Sobre Day

As pessoas que consideram que a coisa mais importante da vida é o conhecimento lembram-me a borboleta que voa para a chama da vela, e, ao fazê-lo, queima-se e extingue a luz. (Tolstoi)
Esse post foi publicado em mini-contos e marcado . Guardar link permanente.

18 respostas para Baby, baby

  1. Daisy disse:

    Nem um nem outro… e nem vejo relação. Mas obrigada pela visita. 🙂

  2. Tieta disse:

    Eu acho que você andou lendo ou assistindo Tieta do Agreste!

  3. Dai :) disse:

    hehehe
    bem vindo ovelhinho desgarrado, e junte-se a nós com sua lógica indiscutivelmente cara-de-pau hehe
    gostei!
    beijo Cochise poeta 🙂

  4. Cochise César disse:

    Ora… ainda não vi a contradição.
    A primeira ordem de deus aos homens não foi “crescei e multiplicai-vos”?
    Ele não mencionou quantas tentativas seriam consideradas consideradas honestas e quantas seriam consideradas procrastinação…
    Com sua neguinha que estava fazendo além de cumprir uma ordem direta de deus? (Aliás, duas. amai ao próximo como a ti mesmo)

    PS
    Moral da história:
    A lógica sempre fornece uma desculpa esfarrapada para consolar a consciência

  5. Dai :) disse:

    E linda é sempre a sua presença, amigo Kovacs!
    Obrigada,
    Beijo.

  6. Baby, baby quando se está perdido não adianta esperar… Linda ovelha negra da foto!

  7. Dai :) disse:

    Denis, bravus!!! Mandou bem. Completou de forma poética o texto, sem perder a acidez e o clima tenebroso do amor proposto.
    Valeu pela visita mais que agradável. O Bravus.net tá lindão. Um dos meus preferidos da rede 😉
    Beijão.

  8. Dai :) disse:

    Malzinho,
    Eu adoro o lado de cá he, he… somos maioria em força e determinação 😉
    Beijo querido.

  9. Denis disse:

    Brindemos então ao que restou
    A cada inútil e em vão segredo
    Ao tempo incerto que passou
    talvez você não possa entender… eu posso voar.

  10. Maldito disse:

    o amor é cego, mas não é mudo e nem surdo
    ainda bem né? é isso o q vale
    muito belo… os “excluídos” lhe agradecem… rsrs

    bjos meu amor

  11. Dai :) disse:

    Mário,
    Nada como uma torcida organizada. Eu também passo por lá. A corrente é forte.
    Beijos.

  12. Dai :) disse:

    Paulinho! 🙂
    Adoro quando vc aparece. As coisas melhoram he, he.
    Beijos meu amor!!

  13. Sempre passo por aqui Dai!

    Ah, e tô torcendo pro Fogão hein!

    beijos,

    🙂

  14. paulovilmar disse:

    !Dai!
    Eta ovelhinha lindinha…
    Aleluia!
    Beijos

  15. Dai :) disse:

    Abundância de palavras. A vida imita a arte das escrituras sagradas he, he.
    Bom vc aqui, meu alien Louis 🙂
    Beijo.

  16. Louis Alien disse:

    amor sublime amor
    sujeira aguardando a limpeza
    de língua
    de corpo e alma
    e etceteras

  17. Dai :) disse:

    Opa!
    Você é meu amado, o que me tira da curva que jogaria-me ao precipício 😉
    Beijos.

  18. Djabal disse:

    Eu amo, ela me ama, e nós nos odiamos possuídos por um feroz ódio amoroso que cresce com a ausência. August Strindberg.
    É isso aí. Beijos.

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s