mulhé

Maria Ângela’s picture

 

Acompanhe a saga Vingança ou Justiça?  e participe interagindo com os autores nesta discussão.

 

 

Foi assim mais uma vez se foi.

Mas paraíba

 Tu foi andar por onde, homem de Deus?

Fui pegar mulher na cidade grande!

E pegou mulhé bonita foi?

Que nada, voltei com dor no coração.

Pior que onça, melhor ficar aqui,

Fera danada de bonita e má da peste!

Mas não era boa a tal mulhé?

E desde quando tem que dá felicidade?

Agora sei, é tudo do demo!

Anúncios

Cinco livros

Patrimônio (Drummond)

Duas riquezas: Minas e o vocábulo.

Ir de uma a outra, recolhendo o fubá, o ferro,

o substantivo, o som.

Numa, descansar de outra. Palavras

 assumem código mineral.

Minérios musicalizam-se em vogais.

Pastor sentir-se: reses encantadas.

 

Recebi um meme do Cochise Poeta que o recebeu  da Marcela, ou sei lá como a coisa se deu. A idéia é indicar cinco livros de sua estante. Estou na mesa do PC e a estante fica no segundo andar. Vou catar por aqui mesmo. Escolho entre os livros espalhados esses aí:

Oswald de Andrade, de Carla Caruso – Callis Editora Ltda.

Uma bem organizada biografia desse artista que reinventou a arte, com a Semana da Arte Moderna onde, junto a outros artistas, o escritor revolucionou o século vinte.

Tao Te King, de Pedro Tornaghi – Ed. Espaço e Tempo (extinta).

O autor reúne com belíssimas gravuras os 81 poemas que fundaram o Taoísmo, uma filosofia que auxilia a gente espiritualmente, independente de religiões.

–  Obras Primas de Alexandre Dumas, de uma antiga coleção aqui de casa que estou revisitando para elaborar um trabalho de roteiro.

Carlos Drummond de Andrade, A paixão medida – da José Olimpo Editora. Uma ótima coletânea de poesias do mestre.

Machado de Assis para principiantes, de Marcos Bagno – Editora Ática.

É uma biografia organizada por temas. Nada a ver a palavra ‘principiante’. Bagno mostra apenas um Machadão acessível a todos.

Então passo a bola para léo, Mário e Louis – os meninos super poderosos 🙂