Trem

                             

 Sou forasteiro guerreiro

E a minha guerra

É contra mim mesmo,

Esse soldado solitário

Que explode o desencanto

Nas hemácias do sangue

Derramado.

 

Faça a cura e eu sou o rato

Celulóide azul daquele céu;

Amores e canhões

Em pouca pólvora de cânhamo.

 

Soldado assustador

Abatido em covardia

No extinto campo

Da concentração.

 

Sou judeu do teu amor

Que em mim não suportou

Quando eu quis acreditar,

Mas não sou rei.

 

Romano sem lanças

Cavaleiro de Jorge,

Sou tumba e Faraó

Blasfemando  só

Arqueólogo é meu amor.

 

Traidor Iscariotes

Ou Priest e rock’n’roll:

Milícias nas favelas

Assassinos são

Teus beijos e

Traiçoeiros os desejos

Que não possuo.

 

Na fogueira efeminado

Sou Joana enlouquecida e pois,

Em Cristo

 Escondi-me

Na tentação

Do regozijo e súplicas…

 

Não sei onde sangrar;

Ao trem deixou a rua

Sobre ela corpo enxangüe

Meu ou teu, agonizando?

Ódio de trincheira

Que me une a você pra sempre…

 

O Bem e o Mal

A estalar em beijos

Ressequidos

Após a guerra

O pós- guerra mundano.

 

E de fato o trem se foi;

Assim começam cios

E terminam amores…

 

Também assim se fez um filme

Que nasceu de

Pueril escombro.

 

Porque entre o soldado

E a vespertina moça

Que transforma o acaso

Em fuzis e chamas

Onde em última forma

Morre a morte enfim…

 Serei eterno

Enquanto chumbo.

 

 

Anúncios

8 comentários em “Trem

  1. Achei que estava sendo oportunista ao usar de metáforas e talvez parábolas. Mas parece que me salvei, pois ser soldado é estar na posição de ataque ou defesa, quando ideologias são generais.
    Beijo Malzinho.

  2. Caraca, adorei.

    “Porque entre o soldado
    E a vespertina moça
    Que transforma o acaso
    Em fuzis e chamas
    Onde em última forma
    Morre a morte enfim…
    Serei eterno
    Enquanto chumbo.”

    bjos linda

  3. “Serei etarno
    enquanto chumbo”

    uhu… muito bom…

    Combatente
    De qual front?
    De qual guerra?
    De qual nação?

    Todas
    Todas as guerras que se trava
    Carregam o sangue
    De Homeros
    De Judas
    De Guevaras

    … de nós

    Espalham o sangue de nós

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s