A Cidade dos Milagres de Christian Gurtner

Num momento de total descrença, muita mídia para o caos, guerras ambiciosas e domínio selvagem do Capital, eis que surge esta obra literária de Christian Gurtner. Um livro de narrativa magnífica, uma contemporânea forma de ser romântico, visualizando a possibilidade de um mundo mais justo.

Com claras referências marxistas, o autor domina seus ideais e cria personagens verossímeis, onde o leitor encontra a possibilidade da identificação.

A empatia é imediata, como se estivéssemos numa sala de projeção assistindo a um filme perfeito, onde a ação remete à revolução que se dá naturalmente, e o Pathos é pungente e cabe a todos nós fazermos a nossa parte para que se reconstrua uma sociedade humana livre de escravidão capitalista e tantas injustiças.

A partir de um assalto a banco bem sucedido, Dom, o protagonista, se transforma aos poucos num herói nacional, como fosse um Robin Wood da pós-modernidade capitalista. E conta com uma heroína que é a própria sapiência, a linda Isabel.

Tanto a velocidade dos acontecimentos como a riqueza detalhada dos personagens e locações fazem deste, um livro que eu considero genial, pela rara possibilidade de ser ao mesmo tempo, excelente argumento para um longa metragem, numa linguagem de pretérito futuro cheio de  belíssimas imagens e diálogos precisos.

Christian Gurtner apresenta a novidade, e mostra como ser romântico politicamente em pleno século XXI.

O autor também mantém uma página, Escriba Café, onde dramatiza contos e pensamentos humanistas de profunda reflexão, em muito bem produzidos podcasters.

Trechos do livro:

[Passaram-se poucos dias até que Dom e Isabel se encontrassem com Henry, que aceitou tomar a frente do projeto e ficou muito feliz por finalmente poder realizar um de seus sonhos. Porém começou a desconfiar da procedência de todo aquele dinheiro e acabou pressionando Dom a lhe dizer a verdade. Dom, não tendo mais desculpas, acabou contando toda a história.]

[Um outro funcionário da agência também gritou do outro lado:

_ Há meses atrás eu não tinha nada, e graças a ele agora sei ler e escrever e estou trabalhando aqui…]

[O gerente foi até ele:

_ Pegue logo o dinheiro e vá embora, não quero que ninguém se machuque – e sorriu discretamente, junto com uma piscadela.]

 

A Cidade dos Milagres, Christian Gurtner – SECOR Editora TECCI – 2005

 

Anúncios

Sobre Day

As pessoas que consideram que a coisa mais importante da vida é o conhecimento lembram-me a borboleta que voa para a chama da vela, e, ao fazê-lo, queima-se e extingue a luz. (Tolstoi)
Esse post foi publicado em livros. Bookmark o link permanente.

4 respostas para A Cidade dos Milagres de Christian Gurtner

  1. Dai :) disse:

    Acima de tudo eu gosto de divulgar livros dos amigos blogueiros. Se quiser mandar exemplares dos seus, divulgo com o maior prazer, principalmente porque gosto do seu estilo. Você é um escritor que merece ser divulgado também na rede.

  2. Cochise César disse:

    obrigado pela sugetão… gostei do dito cujo

  3. Dai :) disse:

    Nós temos tantas afinidades, Mário. Quando estou propensa a sentir-me estúpida, geralmente eu bebo uma vódca (pra dizer verdade, às vezes qualquer coisa); também prucuro os malditos clássicos, Ginsberg é todo meu hehe…
    Mas a inspiração, nesses momentos eu busco no Vozerio do Inferno, teu blog, teus escritos. É quando, muitas vezes, deixo de ser estúpida…
    … chorar é lindo, e não precisa ser sozinho 😉
    Beijo

  4. Dai, minha amiga. Um longo gole de desespero atravessando a madrugada. Leio você. Preciso de mais vodca, de uma dose violenta de qualquer coisa, como profetiza Ginsberg. Bebo. Vejo livros: “Como me tornei estúpido – Martin Page, Hamlet, HERZOG do Saul Bellow”, e choro. Sem brincadeira.

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s