Falas falos falácias

Edward Burra’s picture

Ela:

Ontem, pedi que Richard se retirasse de minha vida. Dormiu na varanda de meu cansaço e bocejou, fazendo pouco caso da decisão…

Ele:

Richard sempre precisou de uma mãe, não de mulher. Menino, achava-se até que fosse dar pra maricas. Aquele jeito de andar… Richard deve ser maricas.

Ela:

Não sexualmente, digo, na cama seus beijos são cálidos, excitantes. Ama como um romântico, mas comporta-se com exagerado surrealismo.

Ele:

Ontem o vi conversando com o corretor inglês, o do cachimbo.

Ela:

Sim, sei. O Sherlock Holmes adventista ha,ha,ha.

Ele:

Parece que esse corretor quer mesmo fundar um templo aqui no bairro. Tsc, tsc. Perda de tempo. Quem quer saber de Jesus nesses tempos de passeio ao espaço…

Ela:

Mas o que Richard teria a ver com isso? Em cinco anos, jamais notei qualquer queda para a religião.

Ele:

Quem sabe os dois não estão de intimidades?

Ela:

Você não desiste, Fred. Richard não é isso. É algo mais escondido, não sei bem…

Ele:

Veremos, cara Sophie. Veremos…

Alguns meses depois o corretor inglês em parceria com Richard fundou um templo cristão onde a palavra do Livro era adaptada a uma nova realidade.

 “Amar o próximo” era incondicional. Liberdade era o conceito. Depois de um ano, não se falava em outra coisa.

Houve fóruns e perseguição da igreja católica. Consevadores se debatiam em calorosas discussões. Todavia, o povo ia aos poucos aderindo, chegando timidamente para entender o que era aquele templo.

 “Templo da perdição!” bradavam os homens da política. Entretanto, parte deles já se tornava fiel seguidora da religião.

Muitos gostavam porque não trabalhavam aos sábados, como mandava o Livro. Sábado era dia de festa. Só terminava no domingo ao meio dia quando se dirigiam ao culto para arrepender-se.

Mas o corretor e Richard diziam com total convicção: “Nada há para o arrependimento, a menos que seja por algo que não tenham feito!”

Todos:

Aleluia! Salve a liberdade!

 

De novo na mercearia.

Ele:

Vão se casar. O corretor e Richard…

Ela:

Já soube. Estão ricos. Muitas doações, terras e propriedades. A coisa está crescendo hi, hi, hi.

Ele:

Eu disse que Richard sempre fora viado.

Ela:

É mais que isso.

Ele:

Estão com muitos seguidores. Gente de fora, de toda parte. Lá está ela: A igreja do pecado. Sodoma dos aflitos. Apocalipse sexual. Richard é um desavergonhado. Um porco, desde criança… mas…

Ela – olhando em direção ao templo pela porta da mercearia:

É mais que isso… é misterioso.

Balança a cabeça, acende a cigarrilha. Solta baforada e ri:

É muito mais que isso…

Anúncios

6 comentários em “Falas falos falácias

  1. Um dia, ao olhar esses arquivos, direi para quem estiver ao meu lado: “nunca me diverti tanto!”
    Obrigada, muito.

  2. Pois foi assim que eu fiz com o Yogi Tea (Canela, Pimenta Negra, Gengibre). Tomo pela manhã, para atrasar o tempo. Parar o relógio. Mas o máximo que consigo é parar no local onde o devolvo, por muuuuito tempo. Beijos, minha querida. Fiz um post em sua homenagem. Pela constante leitura de seus posts, resolvi escrever um enigma. Uma coisa um pouco diferente daquilo que normalmente você expõe. Beijos.

  3. Não poderia ter feito escolha melhor Erwin. Abrilhantou e valorizou, como sempre, o texto. Vou ler e conhecer Miguel Torga melhor.
    Agradeço, amigo lindo. 🙂

  4. Li, reli. Devolvi o chá à natureza. Voltei. Pensando no que dizer, peguei um outro hedonista famoso e antigo, folheei e lá vai, o melhor comentário que poderia imaginar fazer:
    “Ah, danada traição de quem não sabe
    Viver a vida!
    Ah, pombas felizes
    A catar o piolho do presente
    Diante da tristeza dos meus olhos
    Postos na eternidade!
    Deus, a morte, a verdade,
    E esta ilha de sombra
    Num mar de luz!
    Este molde vazio
    De cada hora,
    Agônico podentro e fúnebre por fora!
    Miguel Torga”

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s