Antiga e maravilhosa

RJ_Rio_de_Janeiro_Praia_Vermelha_1918

Nostálgico

Tudo já foi melhor.
O Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa. O que eu posso dizer? Ela, a minha cidade, ainda é uma beleza. Jardim Botânico, Santa Teresa, Ipanema, Prainha, Jacarepaguá. Centros culturais. Teatros, muitos teatros e cinemas. Shows na praia de Copacabana. Poetas, cervejas e orações no fim da tarde. O Rio é lindo. Talvez, e só talvez, sejamos apenas um reflexo de um mal entendido: Que parte, nós, homens falhos, não entendemos de “nos amar uns aos outros”? Porque a violência e o descaso com vidas humanas ultrapassam as barreiras cariocas. As fronteiras. Mundo a fora, o homem tem matado homem. Crianças estão sendo aliciadas, abusadas, beijadas à força. Antigamente, não existiam internet e nem Mc’ Donalds. Não havia sexo perigoso, e autoridades eram respeitadas. Tinha que tirar nota boa e ir para a faculdade federal. Violência? Era menos, exceto a fase ditadura militar na América. Dormia-se com tranqüilidade, não se sabia o que eram estampidos. Tiros. Sangue. Podia namorar até tarde na praça. No cinema. Sem drogas, a alegria era genuína. Bons tempos o planeta viveu. Não deveria ser assim.
Mas, tudo passa…

francesco-hayez-o-beijo-1859carros-antigos-paraibunapropagandas_antigas_da_coca_cola_01crush%2013

Anúncios

5 comentários em “Antiga e maravilhosa

  1. Oi, Felipe!
    Eu amo as montanhas. O melhor lugar, o mais maravilhoso de todos, é aquela cidade chamada PAZ. Lá onde nos sentimos de bem com a natureza, e certamente não somos assaltados nem violentados por grilos ou qualquer coisa.
    Beijos, meu amigo! 🙂

  2. A cidade cresce e tudo fica no mesmo cheiro de concreto batido.
    O cheiro do mar daí me incomoda, mas eu sou um homem das montanhas, justifica-se.

    Não acho maravilhosa sua cidade.
    Pode ser mágica num sentido único.
    Mas maravilhosa não.
    Passo aí só à negócios, pouco o suficiente pra não ficar chateado pelo que ela já não é mais.
    Deve haver uma forma de esbarrar em você da próxima vez.
    Desde que não seja na praia.

    Abraço.

  3. São as dores do crescimento. Deixamos – como qualquer país – as coisas importantes de lado, até que alguém nos chame a atenção, ou um fato desencadeie uma reação mais séria.
    Todos nós somos especialistas, eu me incluo, em apontar e encontrar responsáveis. Devemos começar por nós mesmos, por denúncias como as suas. Nos conscientizar e fazer de cada pessoa o início da mudança. Mas, pena, parece que estamos fadados ao insucesso.
    Mas, vamos ver, torcer e começar, sou o segundo, visto que você é a primeira. Beijos.

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s