Oscar, o Pintarroxo, Wilde e novas amizades!

Parece confuso. E é mesmo. Explico, amigo. Posso te chamar de amigo? Creio que sim: se entrou aqui, parece confiável. Fica à vontade, meu camarada.
É que eu estava relendo uns contos do Wilde. Os preferidos. Para comparar as escritas, as mudanças de comportamento, mudanças ortográficas – é um livro antigo, enfim. Passei o final de semana lendo Oscar Wilde. Um pouco de Allan Poe, confesso. Releituras. Sou um pouco passado de idade. Um jovem senhor.
De Poe, deliciei-me com O gato preto – que sempre me assusta, Manuscrito encontrato numa garrafaEleonora! Mas vamos ao Wilde:
Reparou no tremor de minhas mãos, não é? Muito observador. Ando deveras meio trêmulo. Estou apaixonado por uma menina. Dezoito anos e meio, veja só!
Olha aqui, na tela do computador, esta notícia: Dois pastores evangélicos se casam. Com testemunha e tudo. Eu, bem, confesso que assustou-me a notícia. Não pela peculiaridade do casal. Mas a peculiaridade de serem, ou se dizerem pastores. Conheço as coisas pentecostais. E lá não tem benevolência com certas… opções.
Eu havia acabado de ler O amigo dedicado, do Wilde. Se não leu ainda, precisas!

Ah!… Este conto dele relata as falcatruas da amizade. Ou o que o homem supõe ser amizade. É a estória de um homem rico que explora um rapazinho humilde, em nome de sua “sincera” amizade. É triste. Muito triste. Principalmente a ingenuidade de Joãozinho que acredita cegamente nas coisas que o homem fala. Um final terrível. E o lúdico dos lúdicos: a estória é narrada por um pintarroxo, que tem como ouvintes um rato celibatário convicto e uma pata, mãe de família. Uma lindeza estes contos de Oscar Wilde.

Sim! Quando terminei a estória, olhei pela janela e fiquei imaginando se haveria no mundo amizade verdadeira. Um amigo, desses que nos ouvem caladinhos. Assim como você. Sede? Bebe água, está fresca. Como ia dizendo, foi quando deparei com a notícia dos rapazes homossexuais. Embaralhou minha cuca. Pastores? De que ovelhas serão? Serão bons amigos? E o Joãozinho me gritando: Quer ser meu amigo, como o Moleiro?…

Levantei-me e fui ao quarto pegar o livro, a fim de ler o conto para o meu visitante. Porém ele não esperou. Depois de beber água e descansar em minha varanda, ele se foi, como todo amigo faz.

Eles simplesmente se vão. Este voou, sem ouvir a estória do pintarroxo. Talvez ele não fosse amigo dos pintarroxos. Era um pardal. E não quis ser meu amigo.

Anúncios

5 comentários em “Oscar, o Pintarroxo, Wilde e novas amizades!

  1. Olá, Daniel.

    Concordo com você. Todos temos um gato preto dentro de nós. É aquela consciência pesada da qual queremos nos livrar. O gato pode ser um lado nosso que gostamos, mas descobrimos depois que não é tão bom assim. Consciência pesada. E negra.
    Obrigada pela visita,
    Abraços.

  2. Engraçado ontem, me veio na cabeça esse conto do Poe, Gato negro.
    Fiquei matutando sobre o significado do gato na estoria, não como personagem, mas sim sua representação em relação aos valores, que no caso da estoria a justiça, mas o gato pode ser muito mais, nossos crimes, que só estão na nossa cabeça, um dia podem nos pegar, um gato traquina um dia vai deixar nos nú.
    Wilde um dos meus preferidos ja li e reli tudo.

  3. Pois é, amigo virtual, e não menos adorável. Ando relendo os clássicos. Vamos trocando figurinhas por aí.
    Obrigada e beijos, Erwin.

  4. A amizade é tão misteriosa quanto o amor. Wilde é um dos escritores mais inteligentes que eu já li. Humor corrosivo, sincero e sem se prostituir. Dele você poderia esperar uma amizade sincera, daquelas indescritíveis e misteriosas. Coisa que nos toca algumas vezes na vida. Beijos.

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s