Feliz Natal! Sejam bonzinhos o ano todo ho-ho-ho!

Apesar de receber visitas anônimas todos os dias – às vezes chegam a quatrocentas -, nada é mais confortável e feliz que a visita dos amigos.
Ando meio distante, mas percebo que a fidelidade ainda há nas pessoas. Porque mesmo sem direcionamento de posts, sem disciplina ou regras para escrever (ando desanimada), noto que alguns lindinhos vêm sempre aqui. Uns nada comentam, porém, ficam registrados na caixa de visitantes.
E há os que sempre comentam, o que para mim significa um “oi, não desista, to aqui, amiga”. É o caso do Erwin, aliás um dos maiores escritores da rede. Vale a pena visitá-lo, no Non Liquet. E o amável Luciano Alves, do Máquina de Letras. O Ask the Dust, super site de moda e informações que nem sempre comenta.
Tenho feito poucas visitas, mas gosto muito do Libru Lumen, não por acaso é o Blog do Jeff, tantas vezes professor e revisor meus (não esqueci teus livros).
Eu queria escrever um conto saidinho sobre natal e perus. No entanto, preferi fazer esta homenagem aos que, mesmo vendo minha flagrante desvontade de escrever, ainda me prestigiam com suas visitas.
Desejo a todos um Natal tranquilo, de paz. Dinheiro no bolso, amores calmos. Roupas elegantes, ou nus. Um Natal com a família ao redor. De reflexão e sinceridade. Rabanadas, vinhos e bacalhau. Que possamos ser boas pessoas o ano todo, lapidando as saliências da ignorância, buscando a luz aquela, enfim, tá na hora de sermos humanos de fato. Amar o próximo é tão difícil quanto necessário!
E tenham certeza que, apesar de virtuais, são, de fato, amados pela Dai.
Beijos no coração, pulmão, boca.
Feliz Natal!

Sugestões de presentes para o Natal: Para seu inimigo, perdão. Para um oponente, tolerância. Para um amigo, seu coração. Para um cliente, serviço. Para tudo, caridade. Para toda criança, um exemplo bom. Para você, respeito.

Oren Arnold

Anúncios