Em poucas palavras eu digo

Som ao meu redor e
Busca de um deus maior.

Nossas descendências eu só…
No acabamento do mundo, pó!

Parto normal, indolor
Tantos anos já.

E até hoje busco amor
De mãe que se abriu
Crendo que Deus estava comigo…

Tantos anos e ainda sinto a dor
Que não sentimos no parto!…

Meu medo é que em pouco tempo parto,
E minha menina envelhecendo.

Pergunto ao Criador:
Por que não senti dor?

Se eu fosse Deus responderia:
Porque tua dor chegaria mais tarde!

E, blasfemando contra Deus eu respondo:

Se foi para desfazer por que é que fez?

Deus, silencioso como sempre, ri de mim.

Porque eu poderia perguntar por vários rebentos.

E se eu perguntasse por que só um filho nasceu?

Filha! Ela é minha única experiência. Meu amor.

Por que, meu Deus, ela se prostituiu?
Certamente tu não me dirás… Eu também me dei?

Então por que sou só?

Tu não amas a minha filha, ao menos?

Ó Deus onipotente! Por quê?

Por quê?

A droga me espanta, e não a Ti?

Voltarei aqui para ouvir…
A tua resposta.

Anúncios

3 comentários em “Em poucas palavras eu digo

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s