Tolices

Quando entra a madrugada e estou sentada, em frente a uma tela de computador, muitas vezes me pego pensando se sou louca, afinal, lá fora estão as pessoas, os animais, as ruas, restaurantes, bares, gente, muita gente! No entanto, estar em casa, olhando o mundo pela ótica digital, causa-me certo alívio, já que a violência não me alcança. Por outro lado, sinto falta de fumaça, carros buzinando.

Meu condomínio é silencioso, salvo pelos latidos estridentes dos meus três vira-latas, que insistem em latir para as mesmas pessoas todos os dias, como se cobrassem impostos pela passagem em nossa calçada.

Paro um pouco de escrever e vou ao quintal, quem sabe seja por um outro motivo. Mas que nada, são os néscios latidos, ao léu muitas vezes. Acho-os estúpidos, mas me rendo à sua inocência e acabo brincando com eles, esquecida do meu site (que estou montando), das leituras, e afins. Quem é o tolo, então?

Olho para os gatos e sinto solidão. São tão silenciosos. Extremamente meticulosos, esses sim, me lembram a responsabilidade. Afinal, revisar o livro do Marcelo Schweitzer, entrar na viagem e tal, é mais interessante do que ficar observando a vida tão igual dos meu bichos.

Peraí. Não os estou a desprezar, entretanto, há tanto para se pensar. Meia-noite-e- quarenta-e-sete e eu não consigo dormir. Tava pensando em escrever algo bem legal. Política, ou um conto daqueles que só faço de tempos em tempos, quando uma musa vem me visitar, lá de longe, da Grécia. Mas não. É falta de inspiração. Agora até os cachorros emudeceram. E o poema – daqueles – não vem.

Isso me leva a pensar que recebemos espíritos, sei lá. Não é só sentar e escrever. É preciso um pouco mais. Uma dose de alma a mais. Uma experiência, ainda que inventada, enfim.

De qualquer forma, é tão bom estarmos vivos. Sabendo que quando acordarmos, a vida vai estar lá, os animais estarão lá, néscios a latir. O sol (ou chuva), tudo se renova a cada manhã. Isso me basta. Boa noite, estrelas!

Anúncios

9 comentários em “Tolices

  1. Para os amigos sou Dai. Obrigada, Marcello. Como disse, trabalhar em algo que tem potencial ajuda muito. Eu que tiro o chapéu para ti. Muita gente escreve bem, mas não tem o dom da criação. Suas idéias são fantásticas. Eu só arrumei lá. Brigada mesmo por suas palavras.
    bj

  2. Nossa Dai (se me permite o apelido) vi as revisões que vc fez, nosso, genial, a parte com os pontos entao eu fiquei de boca aberta, vc sabia q eu ia cortar aquela parte toda, nao tava passando bem, depois q eu reli com os pontos, nossa, ficou otimo, como uma boa gramatica pode acabar (meu caso) ou engrandecer (seu caso) uma obra.

    Eu realmente nao tenho palavras para agradecer, nao somente isso, nao consigo conceber que vc tenha q ter um revisor, seu comando da palavra e muito grande, eu ja tive outras pessoas q revisaram coisas minhas, so q uma coisa e colocar acento, outra coisa e colocar alma no corpo morto e fazer ela sair andando.

    Tiro meu chapeu pra vc, Alucinante oq vc fez. Parabenz pra vc por ser tao boa, e parabenz pra mim por ter o privilégio de te conhecer 🙂

    Sim parabenz com Z. abs, Pensei em mandar isso por email, so que o mundo tem o direito de saber o poder da sua revisão.

    PS – ainda nao esta no ar a versão Dai do Rainha do Gelo. Em breve.

  3. Obrigada pelas dicas, Marcelo. Á s vezes eu não anoto, na maioria das vezes, e então puff! Lá se vai a idéia. Não me agradeça. Para mim está sendo um exercício e tanto. Talvez eu finalmente deixe o meu revisor Jefferson Maleski do http://www.jefferson.blog.br/ em paz hehe. A ele devo muito.
    E o Rainha do Gelo é muito bom. Vale a pena investir.
    Bj!

  4. Somos dois q nao dormem, a noite chama algumas pessoas, se eu nao dormir antes de meia noite, sei que nao durmo antes das 6 da manha.

    Sobre escrever usando inspiração, uma dica que não deram no nosso curso, (entre muitas) um truque e vc ter dois estágios de escrita.

    No primeiro estagio, vc pega um livro de notas, e coloca tudo que for ideia, oq quer escrever, uma inspiração do momento, o titulo de um livro, so q nesse estagio vc nunca senta para escrever, vc apenas acumula, e acumula. Eu fico nesse estagio as vezes por semanas inteiras.

    No segundo estagio, armado com um bloco de notas obeso de boas ideias, vc começa a fazer sua estoria, ai vc escreve. Sempre q tenho dificuldade em escrever algo, eu sei que e por q nao passei um bom tempo no estagio 1, as vezes e o meu personagem q eu nao conheço, as vezes e outra coisa, como uma boa resolução, seja oq for, o truque e sempre o mesmo, inspiração para o bloco de notas, e transpiração paras paginas em branco.

    E outra vez obrigado pela ajuda com o Rainha do Gelo, esse e o lado bom de ter amigos talentosos q podem colocar nosso trabalho num lugar q por mais esforçado q eu seja, eu nunca conseguiria fazer sozinho.

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s