Arquivo do mês: janeiro 2012

Da vergonha de Cristo

Nas Palavras de Jesus Cristo, consta que Ele se envergonharia, um dia, daqueles se evergonhassem d’Ele. Eu não me envergonho do Cristo, mas dos homens que denegriram Sua imagem, das pessoas que atribuiram a Ele, toda sorte de maldade e … Continuar lendo

Publicado em Luz e escuridão | 4 Comentários

Máquina, eu ainda sei amar

Então eu vi vísceras em ocasiões diversas. Porque sou obrigada a conviver com miséria, fuligens, e sopros nem tão divinos assim. Caminho pelo planeta, nem sempre alegre, nem sempre triste, porém muitas vezes atenta a um atentado (como fosse mulher … Continuar lendo

Nota | Publicado em por | 4 Comentários

Necessitas

Certamente vivemos tempos difíceis. Há crises por toda parte, a fome se alastra; a globalização tem nos massificado com toneladas de informações que, em determinado ponto, não sabemos o que fazer com elas. Cinema caótico, telenovelas, poetas nos botequins achando-se … Continuar lendo

Nota | Publicado em por | 6 Comentários

Lembranças anos 90 e ainda hoje

DOR NO PEITO Dói, a truculenta imagem de homens viciados, O envelhecido anseio de ser feliz, a espasmódica lembrança do amor. Encerrei em mim toda forma de prazer, E os coágulos que se veem são de minha alma monstruosamente só. … Continuar lendo

Publicado em Poetizando | 4 Comentários

Lembranças anos 90 e sempre

DISTANTE Sei que estás longe para lá da minha cabeça nesse momento confusa e apaixonada. Gostaria de explicação já que eu não tenho chances de trôpega lá te buscar, Lá, onde as aves cantam sem mim, a paz tem cor … Continuar lendo

Publicado em Poetizando | 2 Comentários

Lembranças anos 90 e sempre

PRESENÇA Sinto a presença o medo e a luz. Mas não sei ao certo de que lado estou, Ando mesmo duvidando se ainda me encontro viva. É tamanha a minha ânsia de guardar minha alma e meus ossos cada qual … Continuar lendo

Publicado em Poetizando | 2 Comentários

Lembranças anos 90 e sempre

DEFINIÇÃO Eu sou o que ninguém é. Não posso levar a sério esses traseiros rebolantes cuspindo fratulências Na cara de quem passa. Pergunto a eles O que era mesmo o fascismo Não saberão, certamente Mas são praticantes estúpidos alienados _ … Continuar lendo

Publicado em Poetizando | 2 Comentários

Fim daTemporada de Exposição de Contos e Poesias Jefferson Maleski

MEMÓRIAS DE UM MENTIROSO Quando eu nasci, chorei sem apanhar. Por racismo, a minha avó não quis me ver, mas somente até me ver. Já tive bochechas rosadas e cabelo angelical, rosto inocente e olhar amedrontador. Eu já derrubei a … Continuar lendo

Publicado em Contos | 7 Comentários

Temporada de Exposição de Contos e Poesias Bukowski

POEMA PARA UM ENGRAXATE (E PARA MARCELA) o equilíbrio é preservado pelas lesmas que escalam os rochedos de Santa Mônica; a sorte está em descer a Western Avenue enquanto as garotas numa casa de massagem gritam para você, “Alô, Doçura!” … Continuar lendo

Publicado em Poetas | 2 Comentários

Temporada de Exposição de Contos e Poesias Camila Marins

QUASE DUAS DA MANHÃ DESTE 13 DE MAIO FALACIOSO Perco-me de mim mesma confesso diante deste altar sedento de hipocrisia: anos se passaram e houvera a época que escrevia sobre ânus brincava na cama entre Kafka e Sartre Ah! Como … Continuar lendo

Publicado em Belas, Poetas | 4 Comentários