Antônimos de felicidade

Aquele era um casal realmente diferente.

Desde quando namoravam, aos dezoito anos, brincavam de inventar códigos para tudo.

Trocavam palavras, usavam metáforas e toda sorte de símbolos ao se comunicarem na presença de outras pessoas. Desta forma criavam um mundo só para si.

Os amigos, familiares, e mesmo pessoas estranhas ficavam perplexos com aquele estranho casal.

Se queriam falar ‘estou com fome’, diziam ‘satisfeito’. Em lugar de ‘eu te amo’, ‘a guerra começou’.

O mais engraçado era quando queriam dizer ‘vamos para casa fazer amor’: ‘não agüento mais viver!’.

Acostumaram-se tanto com essa estranha forma de se comunicar que chegaram ao casamento com tal vício.

Como todo casal que passa a conviver, as brigas começaram. E para essas o código era radicalmente observado, pois não admitiam que os vizinhos soubessem de suas crises. Então, quando brigavam falavam exatamente o oposto do que realmente queriam dizer.

Antônimos que deixavam quem escutasse confuso. O tom não era amistoso, muitas vezes gritavam com raiva, mas falando sempre o contrário do que queriam realmente dizer.

Numa noite, os ânimos estavam extremamente alterados.

Ele:

_ Casar com você foi a melhor coisa que eu fiz!

Ela:

_ Pois é, eu também te amo cada vez mais! Não finjo orgasmos, não o traio e nem gasto nossa poupança com amantes garotões!

Ele, cada vez mais irritado:

_ Eu também não tenho amantes. A secretária, jamais a olhei com outros olhos que não fossem profissionais!

Ela (iracunda):

_Jamais vou mandar você dormir na sala, eu te amo!

E assim a conversa entrou madrugada a dentro, até que ela bradou:

_ Se sua mãe tivesse morrido semana passada teria avisado!

_ O quê?!

_ Eu avisaria também se vendesse a cobertura de Copacabana para fugir com um garotão, se existisse um!

_O quê?!

Silêncio total.

De repente o homem começa a gritar:

_ Eu não a matei, eu a amo, eu não a matei!…

E ouviam s voz rouca e moribunda da mulher dizendo:

_ Eu também não pus veneno no seu vinho, eu… te amo.

Anúncios

3 comentários em “Antônimos de felicidade

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s