Conclusão

Desejando as asas da galinha
Desejando as asas da galinha

Andar andei como é a vontade do corpo

Pensar pensei como é a exigência da mente

Cuspi, vomitei

Perdi coisas, gente, mãe e pai. Você…

Chorar chorei porque faz parte do metabolismo

Jung eu li, e Freud quase não.

Tive prisão de ventre mas não pensei em Deus.

E agora, não sei por que, penso nessa causa.

De onde eu vim?

De um jardim que ninguém jamais viu?

Achava que a vida era um mistério

E agora acho minha vida muito simples:

Nasci para morrer.

Anúncios