Kósmikos

casal

A festa da alegria é apenas sensação do que incomodava e se foi.

Percebo, em cada átomo de meu corpo, a lanhada que o universo desferiu contra mim.

O céu escuro da noite diz muito de quem eu sou. Um amontoado cósmico,

Feita de elementos os mesmos do barro, do barraco.

Meu santo não é barroco, meu lamento não é de um oprimido.

Com um leve sorriso nos lábios amargos de proferir palavras de alto e baixo calão,

Calo o robô-homem que contigo fez amor

Nas matas deste mesmo universo do qual faço parte

Mas não encontro o meu lugar.

Anúncios

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s