QUEBRA DE CONTRATO _ livro

QUEBRA DE CONTRATO _ Baseado em fatos reais. 

Uma viagem no tempo, de volta à Segunda Guerra, pelo olhar de um judeu que perdeu a fé.

Literatura _ Romance QUEBRA DE CONTRATO, de Kito Mello

Livraria Cultura

QUEBRAIMAGEM

Intrigante perceber como uma mentira, muitas vezes repetida, pode se tornar verdade, e como uma verdade, igualmente repetida, pode parecer simplória e sem importância. O Irã, até os dias de hoje, nega que o Holocausto tenha realmente acontecido. E, por insistir em tal afirmação, ainda que totalmente desprovida de lógica e racionalidade, levou milhões de muçulmanos a negarem a História. Mesmo os ocidentais foram alcançados pela mentira repetida. Um fenômeno, de fato, perturbador e nocivo à humanidade.

Esta bela obra, Quebra de Contrato, copilada por um escritor judeu brasileiro, Kito Mello, é imprescindível para quem realmente quer entender a História, através de uma ótica honesta e imparcial; embora o autor tenha sido um religioso, hoje é um crítico da religião, e não somente do Judaísmo como do Cristianismo e Islamismo, numa notável capacidade de separar o joio do trigo, e mostrar, com bases históricas, experiência própria e fatos reais, que sim, o Holocausto foi, certamente, a maior tragédia moderna de genocídio, já vista pela humanidade, contra um povo específico.

Em Quebra de Contrato, o escritor conta a emocionante história de um homem judeu, preso nos campos de concentração, que se tornou um sonderkommando, uma função tão angustiante e cruel, que foge à qualquer forma juízo. Os sonderkommandos eram judeus escolhidos dentre os condenados para trabalharem na tarefa mais ignóbil, mais danosa e desumana, que era ajudar a matar e enterrar outros judeus, adultos, velhos, mulheres e crianças; judeus obrigados a matarem seus próprios irmãos.

É um romance que usa como pano de fundo, toda a história moderna do judeu e a Segunda Guerra Mundial. Repensa a fé, racionaliza a realidade do homem, e vai muito além da história de um povo, porque leva à reflexão da própria condição humana. Do quanto o homem pode ser bárbaro e cruel, cego pelo ódio, em nome de uma ideologia. Adolf Hitler foi esse homem!

Para quem se interessa pela História do Holocausto, é um livro mais que indicado, eu diria obrigatório. Para quem deseja honestidade dos fatos, não somente sobre o genocídio, mas sobre a ajuda do islã em perseguir e matar os judeus, bem como envolvimento do Cristianismo nessa barbárie, é, sem dúvidas, um livro que deve estar em sua estante, caso queira estar atualizado em um dos maiores problemas contemporâneos, que é o terrorismo islâmico, mais atuante do que nunca.

Além das profundas reflexões que a obra instiga, é uma poesia de lamento, escrita pela vida de um homem que perdeu os pais, irmão e amigos diante de seus olhos, que viu multidões de pessoas entrarem na câmara de gás, e a esperança se esvair pela fumaça da chaminé do terror.

Como sobreviver, depois de testemunhar pessoas se amontoarem e morrerem em pé, sem nem mesmo um espaço para, ao menos, deitarem seus corpos. Como seguir em frente, é o desafio do personagem.

Ele, então, renega sua posição de rabino e põe Deus em xeque, através de um julgamento entre outros judeus presos.

Ao ser julgado culpado pela quebra de contrato firmado com Seu povo, Deus é retirado da vida daqueles homens, quando então Jacob lidera uma revolta, onde milhares de judeus morrem e poucos se salvam na fuga, e Jacob é um deles. Ele sobrevive ao horror daquilo tudo e terá que encarar uma nova vida, sem família, esperança, somente lembranças de todo aquele pesadelo.

O objetivo era a rebelião contra os alemães, por questão de honra e não por querer ser feliz em uma nova vida, deixando todos para trás, principalmente o irmão, que já não possuía fé, e morreu cobrando o Deus de Jacob.

O ex-rabino, então, integra a Mossad (serviço secreto de inteligência de Israel surgido após o Holocausto), e trabalha por trinta anos, na missão de caçar e punir nazistas refugiados ao redor mundo, bem como árabes envolvidos em missões de atentados terroristas aos judeus, inclusive na Argentina, onde Jacob resolve morar, país esse que também é criticado pelo antissemitismo em acolher ex-nazistas e incentivar a segregação.

Livro raro, onde o leitor reflete sobre Bem e Mal, religião, crueldade, razão, preconceito e política de terror.

Uma obra literária que emociona a cada página, pois o autor, apesar de ser duro nas críticas, não abre mão da poesia, e nos conta uma belíssima história de amor entre um avô e seu neto, ou Harold e Calvin, como se tratavam, em um mundo secreto e fuga da realidade; um amor pouco visto entre duas pessoas.

Leiam, e deixem guardado para seus filhos e netos. Realmente o Holocausto não deve ser esquecido jamais, não somente pelos judeus, mas por todos os homens de bem deste mundo.

Um grande livro!

Daisy Carvalho

“Como é maravilhoso que ninguém precise esperar um minuto sequer antes de começar a melhorar o mundo”. Anne Frank

Resultado de imagem para CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO NAZISTA

Livraria Cultura

Contato com o autor

https://web.facebook.com/kito.mello

 

Anúncios

Sua opinião me interessa ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s