DA ETIMOLOGIA DA INVEJA – O PRECONCEITO

blog

O preconceito é apenas a negação do que não se tem conhecimento. Etimologicamente, a palavra “inveja” tem sua origem do latim INVIDIA, inicialmente “olhar torto, lançar mau-olhado sobre”, e IN, “em”, mais VEDERE, “olhar”. Ou seja, olhar de má vontade certas coisas, pode significar que, lá no fundo, somos invejosos.

Fiz uma lista de 10 exemplos de inveja que acarreta o preconceito.

1 – Gays. Verdade – São pessoas alegres, que carregam humor refinado. Preconceito – São vistos como enfermos e prejudiciais à sociedade.

2 – Espinho das plantas – principalmente as rosas. Verdade – Eles são apenas protetores naturais. Preconceito – Chamar coisas ruins de ‘espinhos’.

3 – Cachorros. Verdade – São animais domesticados há séculos, são fiéis até a morte. Preconceito – Achar que xingar alguém de cachorro o está diminuindo.

4 – Abacaxi. Verdade – Deliciosa fruta e muito perfumada. A palavra vem de iwa’kati (fruta com cheiro forte). Preconceito – “Descascar um abacaxi”, referindo-se a resolver grave problema.

5 – Pacto. Verdade – Do latim pactum, de pacisci, “fazer um trato, um acordo”. Preconceito – “Fez pacto com o diabo!” Como se não existisse fazer pacto com Deus, com homens, com irmãos, com sócios.

6 – Macabro. Verdade – Vem do francês danse macabrée (dança com a morte), mas, na verdade, originou-se do sofrimento dos Macabeus. Preconceito – “Filme macabro”, onde o protagonista não sofre, mas faz sofrer.

7 – Rancor. Verdade – Do latim auspicum (observador de aves). Preconceito – “Que gente rancorosa!” – Que é a predileção pelo significado (também de origem latina) amargura, má vontade.

8 – Racismo. Verdade – Originou-se este termo em 1936, em referência ao Nazismo. Preconceito – Generalizar o termo, sem saber que, indiretamente, está sendo “nazista”.

9 – Dadaísmo. Verdade – Do grego geórgio “agricultor”, “terra”. Preconceito – “Este poema é lixo, puro dadaísmo!”, significando um estilo literário contra a burguesia, e dizem que, como não faz sentido, Dadaísmo vem de falas desconexas dos bebês (gugu-‘dada’).

10 – Tabu. Verdade – Do latim tener, significa “macio”, “suave”. Preconceito – Usamos o termo baseado no idioma Fiji que significa “coisa proibida”, “não permitida”.

Fonte – http://origemdapalavra.com.br/site/

Cinema – Lançamentos de Dezembro 2012

Lista copiada de Filmes de Cinema

Filme Amanhecer Violento

Ação

Lançamentos
07/12/2012

Filme Na Terra de Amor e Ódio

Drama / Romance

Lançamentos
07/12/2012

Trailer Na Terra de Amor e Ódio

Filme Fire With Fire

Ação / Crime

Lançamentos
07/12/2012

Filme Sparkle

Drama / Musical

Lançamentos
07/12/2012

Filme Professor Peso Pesado

Ação / Comédia

Lançamentos
07/12/2012

Trailer Professor Peso Pesado

Filme A Escolha Perfeita

Comédia / Musical

Lançamentos
07/12/2012

Filme Bullying

Documentário

Lançamentos
07/12/2012

Trailer Bullying

Filme Entre o Amor e a Paixão

Drama

Lançamentos
07/12/2012

Trailer Entre o Amor e a Paixão

Filme A Última Casa da Rua

Terror

Lançamentos
07/12/2012

Trailer A Última Casa da Rua

Filme A Sombra do Inimigo

Crime

Lançamentos
07/12/2012

Trailer A Sombra do Inimigo

Filme O Hobbit - Uma Jornada Inesperada

Aventura / Fantasia

Lançamentos
14/12/2012

Trailer O Hobbit - Uma Jornada Inesperada

Filme A Negociação

Drama / Suspense

Lançamentos
14/12/2012

Trailer A Negociação

13 livros de Fernando Pessoa para download gratuito

fernando-pessoa

Publicado por Universia

(Crédito: Luis Santos/Shutterstock.com)

Confira 13 obras do escritor Fernando de Pessoa que estão em dominio público

No 76º aniversário da morte de Fernando Pessoa, a Universia Brasil separou 13 obras do escritor e poeta português disponíveis em dominio público para download gratuito.

Os livros foram retirados do portal Dominio Público, biblioteca digital mantida pelo Ministério da Educação. Entre a selação estão inclusive obras de dois de seus heterônimos: Alberto Caeiro e Bernardo Soares, autores fictícios que possuem personalidade.

Veja a seguir as obras de Fernando de Pessoa para download:

Cancioneiro – Fernando Pessoa

Mensagem – Fernando Pessoa

O Banqueiro Anarquista – Fernando Pessoa

O Eu profundo e os outros Eus – Fernando Pessoa

Poemas de Fernando Pessoa – Fernando Pessoa

Poemas Traduzidos – Fernando Pessoa

Poesias Inéditas – Fernando Pessoa

Primeiro Fausto – Fernando Pessoa

Poemas em Inglês – Fernando Pessoa

O Guardador de Rebanhos – Alberto Caeiro

(heterônimo de Fernando Pessoa)

O Pastor Amoroso – Alberto Caeiro

(heterônimo de Fernando Pessoa)

Poemas Inconjuntos – Alberto Caeiro

(heterônimo de Fernando Pessoa)

Do Livro do Desassossego – Bernardo Soares

(heterônimo de Fernando Pessoa)

dica da Luciana Leitão

Copiado do Livros só Mudam o Mundo

9 livros que mudaram o mundo

 

Desde o nascimento da civilização, os seres humanos têm registrado seus pensamentos em paredes, pedras, papiros, e nos famosos livros. E volta e meia, alguns livros causam abalos nas leis sociais reinantes, modificando o pensamento de muitos. Hoje, ainda há a possibilidade de não precisar comprar o livro, já que muitos clássicos estão disponíveis gratuitamente na internet!

Essa não é uma lista no estilo 1001 livros, que vai abarcar todas as fases do mundo da literatura e do pensamento. É só uma lembrança de alguns títulos, e espero que nos comentários cada um lembre também daqueles que mudaram a sua vida!

1 – A República, de Platão

Os gregos têm seu lugar reservado na história. E quando não estavam passeando por aí enrolados em lençóis, praticando sexo com os anciões ou guerreando, exploravam a filosofia, a natureza e a sociedade. E o incrível é a simplicidade: Platão sublinhou conceitos morais e sociais apenas com diálogos entre seus contemporâneos. E podem apostar, as ideias dele estão por aí até hoje.

2 – O Kama Sutra, de Vatsyayana

O primeiro livro de “sacanagem” da história. O texto Hindi foi um dos primeiros guias para os casais atingirem o prazer máximo. O livro descreve 64 práticas sexuais diferentes (as fotos só foram inseridas depois, infelizmente). Quer saber o mais incrível? Dizem que Vatsyayana seguia a castidade, mas através de muita meditação atingiu um conhecimento profundo da natureza humana. O que o livro influenciou? Não preciso nem dizer.

3 – Princípios Matemáticos da Filosofia Natural, por Sir Isaac Newton

Com esse livro, um tanto complexo para aqueles sem bases nesse tipo de conhecimento, Newton revolucionou completamente todas as ciências da época. Aqui estão os três princípios básicos da mecânica, que provavelmente você estuda ou estudou na sua vida: o da inércia, da dinâmica e da ação e reação.

4 – Senso Comum, de Thomas Paine

Talvez não tão conhecido por aqui, mas muito famoso nos Estados Unidos. Na época dos reis e da colonização britânica, Paine começou a falar abertamente sobre liberdade e tirania. O resto você já sabe. Porque é radical? Junto com outros autores rebeldes, como Henry David Thoreau (não necessariamente envolvido nesse caso, mas por semelhança de ideal), convenceu o “João” comum da sociedade de que a Independência é uma boa ideia, dando espaço para a Revolução Americana.

5 – Folhas de Relva, de Walt Whitman

Considerado um dos expoentes da poesia, Whitman foi importantíssimo para quebrar barreiras desse estilo: ele tirou a poesia da academia, trazendo uma linguagem mais próxima de todos. Ele também uniu o romantismo e o realismo, gerando uma poesia livre. Influenciou muita gente, desde os Beatnicks até os poetas atuais.

6 – A Guerra dos Mundos, de H.G. Wells

Escrito há mais de um século, esse livro deu origem ao que hoje chamamos de ficção científica. Wells influenciou uma geração inteira, contaminando a mente de crianças que passaram a sonhar em serem cientistas, astronautas e coisas do gênero. Ah, e também influenciou o Tom Cruise.

7 – A Reivindicação dos Direitos da Mulher, de Mary Wollstonecraft

Essa obra, lançada no fim do século 18, num muito período turbulento da Revolução Francesa e dos ideais de liberdade do homem, formou a base do começo do feminismo. Nela, Wollstonecraft afirma que a mulher precisa ter direito a educação para sair de sua condição inferior, e condena o casamento como escravidão disfarçada. Por foi marcante? Deu ideias para acabar com a sociedade patriarcal.

8 – A Origem das Espécies, de Charles Darwin

Em um época onde o ateísmo está crescendo muito, esse provavelmente ainda é o livro de cabeceira de muitos cientistas e pensadores. Na época de Darwin todas as religiões eram criacionistas, e o livro de Darwin um de seus mais terríveis ‘inimigos’ já que deu base inequívoca sobre como os organismos evoluem para se transformarem em outros. Termos tão usados atualmente, como Seleção Natural, devem muito ao barbudo Darwin. Com certeza, um dos maiores livros científicos da história.

9 – Pé na Estrada, de Jack Kerouac

Saindo um pouco da ciência, e voltando à literatura, esse é um clássico marcador de uma geração. Ainda lido por muitos “alternativos”, “On The Road”, no original, foi o livro base da geração Beatnick, das décadas de 50 e 60 dos Estados Unidos. Essa geração marcou o começo de uma contra cultura que lança suas ideias até hoje. Além de toda a importância histórica, o livro ainda foi escrito de uma maneira completamente radical, em apenas três dias.

Copiado do site Hipe Science

 

Leitura super dinâmica

Curso de leitura dinâmica para quem precisa ler muito e em pouco tempo (estudos), ou simplesmente quer ler mais nessa vida. 😉

Leitura Super dinâmica é um sistema de leitura acelerada que se diferencia dos outros cursos de leitura dinâmica por ter sido projetado especialmente para uso nos estudos. Estudantes que precisam ler dezenas de livros em poucos meses tem usado essa ferramenta para atingir suas metas de leitura com sucesso.

Esse curso de leitura dinâmica foi baseado em descobertas recentes sobre o funcionamento do olho humano e que revelam os segredos dos leitores super velozes. Leitores capazes de ler um livro cinco vezes mais rápido do que um leitor comum. O que faz desse sistema um método revolucionário de aprendizagem acelerada é que ele conseguiu unir todos os 3 métodos mais eficazes de aceleração de leitura existentes na atualidade, que são: A Leitura Dinâmica, A Fotoleitura e o Sistema SQ3R. Juntos esses 3 métodos garantem o resultado de turbinar ao máximo sua habilidade de leitura.

Um dos diferenciais do Curso Leitura Superdinâmica é que ele não se preocupa apenas em acelerar a leitura. Métodos de leitura dinâmica convencionais costumam ser ineficazes para o estudo de livros e assuntos complexos. O aluno simplesmente não consegue usar as técnicas, devido à complexidade do texto, que torna a leitura lenta.

Leitura Super dinâmica trás soluções inovadoras para isso, apresentando um sistema de aprendizagem acelerada que não apenas acelera a leitura, como também aumenta o nível de compreensão de matérias complexas. O método ensinado aqui pode ser usado de forma bem sucedida em todos os tipos de leitura, inclusive na leitura de livros para a preparação de provas e concursos.

83% dos estudantes que são aprovados como primeiros colocados em provas de concursos e faculdades admitem ter aplicado métodos de aprendizagem acelerada como parte de sua preparação. No nosso curso de Leitura dinâmica você vai ter acesso ao que há de mais moderno em nessa área e estará preparado para concorrer de igual para igual com outros candidatos a sua vaga, que estão nesse exato momento aplicando técnicas semelhantes nos estudos.

Se ficou interessado, saiba mais.

Vai virar febre: Livros eróticos invadem a Feira de Frankfurt e o Brasil

Sexo é bom. Na literatura é elegantemente excitante. E com criaturas fantásticas?

Se você é humano, já pensou em sexo. Prazer, fantasias, intimidade — palavras que sempre aparecem ligadas ao ato sexual, ao erotismo. Mas se tudo o que move o imaginário erótico está ligado a um instinto que serve primordialmente para a reprodução, por que personagens terráqueos sempre estenderam seu desejo a alienígenas, seres mágicos e criaturas artificiais de todas as espécies por toda a história da literatura fantástica? Como seria ter um selvagem lobisomem entre quatro paredes, ou mesmo uma terrível e sedutora vampira? Seriam os androides eficientes também na arte do amor?

Foi para responder essas perguntas que 16 autores, conduzidos sem censura pelo veterano das letras e do erotismo Gerson Lodi-Ribeiro, que nasceu a coleção Erótica Fantásticada Editora Draco. Já está em pré-venda aqui.

 

Fenômeno?

Como nada precisa de muita explicação, o fenômeno deve passar despercebido. Ou não. Afinal, em literatura tudo é buxixo. Principalmente quando tem ares de movimento. Seria, então, um movimento literário feminino?

Como informa o título, a Feira de Frankfurt, na Alemanha,  causou frisson. Deve ser um novo boom. Mudança de foco. Já estão sendo negociados alguns títulos estrangeiros pelas editoras brasileiras. Sexo é saudável, afinal de contas, ainda mais na literatura.

Trecho da matéria na Veja:

“Desde a Feira do Livro de Londres, em abril, o que se constata é a explosão da produção e da venda de romances eróticos, com Cinquenta Tons de Cinza abrindo caminho para dezenas de outras autoras e assumindo a liderança — já são mais de 40 milhões de exemplares vendidos. “Agora, o mundo está tentando encontrar um livro, ou uma trilogia, que possa ter uma performance como a de E L James”, conta Andy Hine, diretora de direitos estrangeiros da britânica Little, Brown, do grupo Hachette, que também está tentando pegar carona no fenômeno. Ela publicou, entre outros, A Haven of Obedience (Um Refúgio da Obediência, em tradução direta) e Dark Secret (Segredo Obscuro, em tradução livre), de Marina Anderson, já vendidos no Brasil para a Ediouro.”

Editoras já trabalham com reedições

Um exemplo da corrida do ouro é o livro Falsa Submissão, da escritora Laura Reese. A editora Record divulgou o lançamento de uma nova edição do título.  Doses do mais inusitado erotismo. A escritora admite, em entrevistas, que, em muitos casos, as estórias partem de experiências pessoais.

 

 

Mas parece que a mola propulsora foi mesmo a trilogia “Cinquenta tons de Cinza”, de E L James, que foi comparada a um “Crepúsculo adulto”. Sexo sobrenatural?  Leia resenha.

Trecho

“…Sinto aquela tesão dentro de mim. Músculos com os quais agora já estou mais familiarizada se contraem diante dessas palavras. Mas não posso aceitar isso. Sua arma mais potente usada de novo contra mim. Ele é muito bom com sexo – até eu já entendi isso.”

Seria uma exigência do público feminino? Certamente, se analisarmos que a mulherada está, digamos, se expandindo nesta era de libertação e queda de valores morais.

Um ótimo exemplo é outra trilogia da Editora Leya – “Luxúria”, da escritora Eve Berlin, que trata do apimentado tema sadomasoquismo.

Sinopse

SE VOCÊ NÃO FOR AO LIMITE, COMO SABERÁ ATÉ ONDE PODE IR?

Quando Dylan Ivory, escritora de romances eróticos, recebe o contato de Alec Walker, nem imagina o quanto esse homem pode mexer com seus pensamentos.
Conhecido por ser um famoso dominador em relações sadistas e sadomasoquistas, Alec tenta convencer Dylan de que a melhor forma de se aprofundar no assunto – e então escrever um livro o mais próximo possível da realidade – é viver uma experiência como submissa e sentir na pele a sensação desse tipo de relação. Para Dylan, essa proposta será difícil de ser aceita – uma vez que ela é fanática por ter o controle de tudo em sua vida.
Embalados por um misto de prazer e apreensão, o casal se vê em uma situação tentadora enquanto evitam entregarem-se ao sentimento que nasce entre eles.
Primeiro romance da trilogia erótica de Eve Berlin, Luxúria traz uma história envolvente carregada de desejo e amor em que cada limite superado revela sensações ainda mais prazerosas.

Então é isso. Leitoras e leitores, deleitem-se com essa onda de erotismo na literatura. Para quem aprecia o gênero, nunca o mercado esteve tão quente.

 

 

 

 

Socorro – Arnaldo Antunes, Cássia Eller

Porque carioca não é qualidade, não é situação, não é superação, não é elite, não é ladrão, não é maldade, não é cristo redentor, não é favela, não é Ipanema, não é metrô, não é sorriso falso, não é alegria na praia, não é disputa, não é puta, não é cocaína. Carioca é uma razão única de não querer ser, porque nascemos assim. Apenas assim. (Day)

5 Passos Para Escrever Um Conto

Como escrever um conto: 1. Encontre um tema

O primeiro passo é escolher o tema para o seu conto. Inicie com um brainstorm, mas tenha em mente que não pode ser nada muito complexo, já que o conto é uma história curta. Para encontrar o tema ideal, inspire-se no seu cotidiano e naquilo que você conhece bem.

 

 

Como escrever um conto: 2. Construa os personagens

Depois de selecionar o tema sobre o qual deseja escrever, comece a pensar em quem irá ajudar a história a se desenrolar. Lembre-se de que todos os personagens presentes na história devem cumprir uma função. Pense em todos os detalhes, como gostos, hábitos, pontos de vista, etc.

 

 

Como escrever um conto: 3. Defina o tempo

Você já definiu sobre o que vai escrever e já sabe quem vai estar na sua história, agora é necessário decidir em que tempo ela vai se passar. Presente? Futuro? Passado? Para decidir isso, leve em conta os seus conhecimentos sobre o presente e o passado, ou as suas considerações e previsões para o futuro.

 

 

Como escrever um conto: 4. Escolha o ponto de vista

O conto será narrado em terceira ou primeira pessoa? Você prefere descrever as ações de cada um dos personagens sob o ponto de vista de um narrador onipresente ou acredita que a história pode ser melhor entendida se o narrador participar da história? Lembre-se de que ao escolher narrar um texto em primeira pessoa você terá de ser mais detalhista quanto às reações do narrador-personagem.

 

 

Como escrever um conto: 5. Desenvolver a história

Um conto é dividido em três partes: introdução, desenvolvimento e conclusão. Por mais que pareça uma redação escolar, isso significa que a sua história deve seguir uma linha bem definida para que os seus leitores não fiquem perdidos. Na primeira parte você deve apresentar o ambiente e os personagens. Em seguida, no desenvolvimento, são apresentados os conflitos e a luta dos personagens para superá-los. Por último, a conclusão apresenta a solução encontrada para os conflitos presentes no texto, sendo um desenlace triste ou feliz.

 

Fonte: Uni>ersia

Nota: Com a prática, o escritor poderá brincar, criando formas originais de narrativa, personagens, tempo, etc. Escrever é, antes de mais nada, um prazer e um dom. Contudo, conhecer as técnicas é fundamental para o crescimento profissional.

Como escrever bem

 

Como Escrever Bem — Presentation Transcript

  • 1. Como escrever bem Escrever bem é saber expressar idéias de forma clara e convincente. Uma boa redação revela capacidade de raciocínio e esforço pessoal  mesmo para aqueles que têm mais facilidade.
  • 2. Como escrever bem Planeje o que vai escrever. Antes de redigir, faça um esboço, listando e organizando suas idéias e argumentos. Ele ajudará a não se desviar da questão central.
  • 3. Como escrever bem Torne a leitura fácil e agradável. Parágrafos e sentenças curtos são mais fáceis de ler do que os longos. Leia seu texto. Ele deve ter ritmo, como uma música, inclusive com pontos para descanso do leitor. Tenha o objetivo de fazer com que o leitor, após cada frase, se interesse em ler a frase seguinte.
  • 4. Como escrever bem Evite clichês. Use suas próprias palavras. Clichê: O último, mas não menos importante… Direto: Por último…
  • 5. Como escrever bem Evite o uso de advérbios vagos. Vago: O projeto está um pouco atrasado. Preciso: O projeto está atrasado uma semana.
  • 6. Como escrever bem Use uma linguagem simples. Evite o jargão técnico e prefira as palavras conhecidas. Não torne seu texto desnecessariamente sofisticado. Jargão: input, output. Português comum: fatos/informações, resultados.
  • 7. Como escrever bem Utilize a palavra certa. Use palavras cujo significado que você conheça exatamente. Consulte o dicionário para evitar confusões. Palavras mal empregadas são percebidas por um bom leitor e depõem contra o autor.
  • 8. Como escrever bem Não cometa erros de ortografia. Em caso de dúvida, consulte o dicionário ou peça a alguém para revisar seu trabalho. Uma redação incorreta pode indicar negligência e impressionar mal o leitor.
  • 9. Como escrever bem Não exagere na elaboração da mensagem. Escreva somente o necessário, procurando condensar a informação. Seja sucinto sem excluir nenhum ponto importante.
  • 10. Como escrever bem Seja direto. Diga o que você pensa sem rodeios. Escreva com simplicidade.
  • 11. Como escrever bem Evite palavras desnecessárias. Escreva o essencial. Simplifique. Não escreva / escreva plano de ação / plano fazer um debate / debater estudar em profundidade / estudar no evento de / se com o propósito de / para
  • 12. Como escrever bem Evite abreviações, siglas e símbolos. O leitor pode não conhecê-los.
  • 13. Como escrever bem Não se contente com o primeiro rascunho. Releia. Revise. Reescreva. Tenha um olhar crítico e imparcial. Coloque-se no lugar do leitor e analise se o texto está claro.

Fonte = Slide Share

 

Os 10 melhores blogs de Literatura do Brasil

Os 10 melhores blogs de Literatura do Brasil:  Fonte: Info Enem

Lembramos nossos leitores que, diferentemente dos sites, os blogs tem como principal característica trazer bons artigos relacionados às disciplinas. De uma forma geral, esses espaços não oferecem grande quantidade de conteúdos, entretanto compensam com a qualidade, trazendo leituras complementares e mais específicas.
Assim, utilizaremos os seguintes tópicos: Atualização, conteúdo e aparência. Segue abaixo os 10 melhores blogs de Literatura do Brasil:
Blog Conteúdo Aparência Atualização
www.literaturaeshow.com.br 10 8 10
daliteratura.blogspot.com 9 9 9
literaturalima.arteblog.com.br 8 8 8
literaturaearte.blogspot.com 9 7 8
www.palavrorios.blogspot.com 9 9 9
www.napontadoslapis.com.br 9 9 9
www.literaturaemfoco.com 8 9 8
gelbcunb.blogspot.com 9 7 9
blogdoims.uol.com.br/tag/literatura-brasileira 9 9 7
www.letrasecia.com.br/blog 9 10 9

 

 

Veja também: