Arquivo da categoria: poema?

NEUROSE

  “Mulher Sentada e Janela Gótica” __ Eduardo Machado Espanto a vida é uma ruela que prende teu corpo minha vida estranha se jogará da janela, tantas nuances e a política apunhala entre as pernas o povo está nu, vilipêndio … Continuar lendo

Publicado em Arte e etc., Belas, Cinema, Desencanto, Luz e escuridão, mini-contos, poema? | Deixe um comentário

Dia da poesia

                                  “TUDO É POESIA, O RESTO É SONO” Dia hoje da poesia, como pode ser se todo tempo a ilusão poetiza nossa vida? Como dia da poesia se as coisas são as mesmas.? Gente sem amor, mulher sem aquele … Continuar lendo

Publicado em poema? | Marcado com | Deixe um comentário

Dias

Nesses dias assim, nem chuva nem sol, arranco de mim toda ilusão, esperança e faz-de-conta. Não há vida que suporte um dia atrás do outro sem nada de novo. Fazer o que, me pergunto, com esse tédio essa pasmaceira. Lembrei … Continuar lendo

Publicado em poema?, Poetizando | 3 Comentários

Castelo de Cartas – Luiz Guilherme Volpato

Castelo de cartas De tanto empilharmos sonhos tentamos alcançar o céu Construimos algo grande Baseado no que não somos Nosso construto foi invejado por todos ao redor algo que erigimos, com sonhos e suor Superando as nuvens, almejando o céu … Continuar lendo

Publicado em Arte e etc., poema?, Poetas | 9 Comentários

Esquivas Amorosas – Luiz Guilherme Volpato

Volpato Continuar lendo

Imagem | Publicado em por | Marcado com | 2 Comentários

Solidão, Manuel da Fonseca

Manuel da Fonseca, in “Poemas Dispersos   Que venham todos os pobres da Terra os ofendidos e humilhados os torturados os loucos: meu abraço é cada vez mais largo envolve-os a todos! Ó minha vontade, ó meu desejo — os … Continuar lendo

Publicado em autores, poema? | Deixe um comentário

Chuvas

Num dia como o de hoje, Eu poderia falar de qualquer coisa. Poderia fazer qualquer coisa. Errar, acertar. Errar de novo. Fazer um bolo ou tomar uma batida. Entretanto, insisto em ligar a televisão. Só depois me dou conta de … Continuar lendo

Publicado em poema? | 4 Comentários

Nós

Bocejos Fome Vontade… Falta Dinheiro Falta Tudo Você Não vem Mesmo E outro Não desejo Falta Vontade Fome Sede Vazio Falta Você Ou não Não falta Nada Tudo some Se quero Não mais Querer-te Não Não falta Nada Mesmo Eu … Continuar lendo

Publicado em poema? | 2 Comentários

Quando o vento soprar

Coisas simples Como um relógio cansado Que atrasa a hora da colheita Simples como um sol negro A despedida vem com a chuva E memórias entrecortadas Naquela colcha de retalhos Estampada de rosas tristes Ressequida de suor Ressentida na esquina … Continuar lendo

Publicado em poema? | 8 Comentários

Asas que ferem

Dorme o pássaro, escondido nas asas da mãe; Acordam a ira e o prazer da vingança Esperando o fim das coisas Que não acabam, e perduram no pássaro duro pela manhã. Serão insetos ao anoitecer que Entre aranhas nas paredes … Continuar lendo

Publicado em poema? | Marcado com | 6 Comentários