Arquivo da categoria: mini-contos

NEUROSE

  “Mulher Sentada e Janela Gótica” __ Eduardo Machado Espanto a vida é uma ruela que prende teu corpo minha vida estranha se jogará da janela, tantas nuances e a política apunhala entre as pernas o povo está nu, vilipêndio … Continuar lendo

Publicado em Arte e etc., Belas, Cinema, Desencanto, Luz e escuridão, mini-contos, poema? | Deixe um comentário

Rubro-Rútilo – Fernanda Cristina

Depois que tudo começou: o pai a trancou e nunca mais a deixou sair. Oito anos em menina, desesperava-se perguntas. Ela começou com engasgos assustadores: ameaça de morte de sufocamento. Num desses espasmos (na sala), tossindo engasgando envermelhando olhos cheios … Continuar lendo

Publicado em Belas, Contos, Literatura, mini-contos | Marcado com , | 6 Comentários

A Garota do Jack

Ela nasceu, cresceu e morreu da mesma forma. Sorria e chorava nos tempos certos, comedidamente. Tristemente. Nada pediu da vida, nem mesmo irmãos teve para brincar. Era só, escondida no final do corredor, no quartinho úmido onde raramente alguém entrava. … Continuar lendo

Publicado em Belas, Literatura, mini-contos | 2 Comentários

A Puta de Cada Dia – O Desbunde

Uma Thurman Seria a puta daquele que a fizesse uma. Não era mulher cotidiana, esporrava entre pernas dores de uma barbárie. Não sabia o significado da palavra “felicidade” e abortava filhos não desejados, quase corrompidos. Ainda sangrava e como sangrava. … Continuar lendo

Publicado em Arte e etc., Literatura, mini-contos | 1 Comentário

O Que Há de Errado?…

Com os domingos nas praças, cadê os namorados? Com os shows nas areias das praias? Violência? Com os dedos de minhas mãos, dormência? Demência? Cadê a poesia, a música, os livros e livreiros? Internet se mete se mete se met! … Continuar lendo

Publicado em mini-contos | 3 Comentários

Nem tudo é sonho

Quando acordou, cuspiu no chão mesmo. Estava fraca de tanto amar sem ser amada. Como um bicho faminto, correu até a geladeira, mastigou um resto de pão com mágoa e vomitou em seguida. Ressaca de dor, paixão acabada. Voltou para … Continuar lendo

Publicado em mini-contos | 1 Comentário

Numerologia

Dia desses o Zé Roela ganhou na loteria. Não muito, mas pagou dívidas, comprou casa. Viajou e colecionou algumas namoradas. Zézinho gastou todo dinheiro e vendeu a casa para as dívidas pagar. Um, dois, três filhos que nasceram, três chifres e … Continuar lendo

Publicado em mini-contos, Miscelânea | 2 Comentários

Osso duro

O cachorro latiu depois de molhar a perna dele. Bêbado deprimente, a mulher de camisola esperando o bom marido. De novo dorme no jardim. O amante demora mais que de costume e a garrafa tá vazia. No céu uma única estrela … Continuar lendo

Publicado em mini-contos | Deixe um comentário

Decepção

Cora era envergonhada. Criança estúpida, não falava com ninguém. Anti-social, o fiasco de filha única. Menina estranha, óculos grossos, pernas finas. Cora cresceu, foi à faculdade e ainda balbuciando casou-se com Pícaro. Mas o circo pegou fogo e Cora virou … Continuar lendo

Publicado em mini-contos | 2 Comentários

mulhé

Maria Ângela’s picture   Acompanhe a saga Vingança ou Justiça?  e participe interagindo com os autores nesta discussão.     Foi assim mais uma vez se foi. Mas paraíba  Tu foi andar por onde, homem de Deus? Fui pegar mulher na … Continuar lendo

Publicado em mini-contos | 2 Comentários