Arquivo da tag: amor

O CAVALEIRO INFIEL

O Cavaleiro Infiel Me transformo agora em negra flor pois que vens e me perfumas com loções de barba ervas sumas em abraço és-me tórrido beijador Teu grasnar é tal surpresa mesmo ali oh!, lugar qualquer a volúpia não tem … Continuar lendo

Publicado em Arte e etc. | Marcado com , , | Deixe um comentário

Kósmikos

A festa da alegria é apenas sensação do que incomodava e se foi. Percebo, em cada átomo de meu corpo, a lanhada que o universo desferiu contra mim. O céu escuro da noite diz muito de quem eu sou. Um … Continuar lendo

Publicado em Arte e etc. | Marcado com , , | Deixe um comentário

Boyfriend’s Day

Não é pelo dia aclamado, nem por força do meu âmago, Não é o frio no estômago, talvez nem paixão seja. É como um mistério, uma vontade maior que eu, Maior que meu corpo. Não quero explodir o mundo, Não … Continuar lendo

Publicado em Arte e etc. | Marcado com , | Deixe um comentário

Rimando ao Acaso

O sorriso de Marcela, a bela. A. janela por onde posso olhar o mundo E ter um pouco de esperança nela. Marcela, a vela. A vela acesa quando fico triste. Marcela, Cela, o milagre que me aconteceu. Marcela, de sentinela … Continuar lendo

Publicado em Arte e etc. | Marcado com | Deixe um comentário

Reptiliano – Luiz Guilherme Volpato

E acordo assim. Com o sono invadido por sonhos e lembranças. Como realidades hipotéticas. De uma época onde curvas no caminho ainda poderiam ser tomadas. Num mundo onde fechar os olhos e sentir a brisa contra o rosto ainda fazia … Continuar lendo

Publicado em Arte e etc. | Marcado com , | 1 Comentário

Confissão

Confissão é uma palavra, digamos, pesada. No mínimo forte, indutora. Eu preciso confessar. Sim, a consciência pesa depois de uma traição. Há algum tempo eu me afastei da blogosfera e até escrevi um post meio despedida. Queria dar um tempo … Continuar lendo

Publicado em Crônicas | Marcado com | 4 Comentários

Coisas

      Certas coisas andam sozinhas, principalmente quando desistimos de procurar sentido em tudo. Sem sentido, fica-se olhando navios, e vários deles são mesmo piratas, você pode ser roubado. Mas eu não preciso de explicações, não há regras para … Continuar lendo

Publicado em Miscelânea | Marcado com , | 5 Comentários

Fenômeno

                                                             É bom, como é bom sentar na poltrona diante da paisagem da vida, sair da órbita, sem interesse, esquecer que um dia houve sonhos, fantasias e uma vontade imensa de alcançar um céu mais especial, um céu que fosse nosso, … Continuar lendo

Publicado em Poetizando | Marcado com | 2 Comentários