Arquivo do mês: maio 2008

Livros, amados livros

Se antes eu era cega é porque não os lia com a alma, talvez folheasse-os em costume e ironias escolares. Mas de qualquer forma fizeram sempre parte de minha vida em tempo integral. Passei e hei de passar por maravilhosos … Continuar lendo

Publicado em Arte e etc. | 11 Comentários

Note e noites…

Você era o meu doce Delicado como bala de côco antiga A derreter na boca triste Toda traição Que coubesse em uma vida.   Meu céu de armagedon Fogo a arder em beijos nucleares Em subidas e fogosas noitadas.   E ainda teve … Continuar lendo

Publicado em poema? | Marcado com | Deixe um comentário

Espíritos

Imagina tua alma transcendente  A voar pelas estradas… Ok, pense então que teus sentimentos  São como a velocidade e Que as estradas o fazem derrapar; As estradas são as vezes Que alguém te esmurrou Mas desviando percebes que o tempo passa … Continuar lendo

Publicado em Luz e escuridão, Miscelânea | 5 Comentários

Decepção

Cora era envergonhada. Criança estúpida, não falava com ninguém. Anti-social, o fiasco de filha única. Menina estranha, óculos grossos, pernas finas. Cora cresceu, foi à faculdade e ainda balbuciando casou-se com Pícaro. Mas o circo pegou fogo e Cora virou … Continuar lendo

Publicado em mini-contos | 2 Comentários

Fim de festa no tapete persa que o grego não pisou

Não havia sido convidada. Também não importava, só era preciso uma festa, conhecer alguém para esquecer seu divino, um meio homem, meio deus. Talvez um semideus letrado na filosofia antiga da Grécia. Educado e firme na performance da sedução. Eternamente … Continuar lendo

Publicado em Contos | 2 Comentários

C.R.A.Z.Y. – Loucos de amor

Na minha opinião o filme é cult pela direção, com cenário e trilha sonora apropriados aos questionamentos das décadas de 60 e 70. Pink Floyd é o carro chefe na trilha sonora que levou pelo menos a metade do orçamento.Eu … Continuar lendo

Publicado em Diretores | Deixe um comentário

E por falar em saudade…

Onde ando eu com a cabeça, que não vejo mais o meu amor, meu mar, a minha praia do Recreio, onde desde  criança me acolheu como nenhuma outra; a praia que, democrática se divide em territórios. Uns vão surfar, outros … Continuar lendo

Publicado em Crônicas | 2 Comentários

To no Vácuo

 Jhon Wayne demorou nove anos e mais de cinqüenta filmes B para ser descoberto.    Ando meio desanimada de escrever sobre roteiros com essa mão esquerda. Lá no meu blog  Escombros do Vácuo onde trato disso, estou voltando aos poucos. … Continuar lendo

Publicado em alô! | Deixe um comentário

Robert Frost

Acabei de ler umas poesias de Robert Frost, esse que é talvez o maior poeta norte americano do séc. XX, ganhador de quatro Pulitzer. A poesia chama-se Mending Wall, ou Muro Remendado. Vou ao médico amanhã ver minha mão (ainda … Continuar lendo

Publicado em autores | 4 Comentários

Blade Runner

A melhor e mais completa análise do filme que já li. O texto é um tanto longo mas foi escrito por Renata Cordeiro, bacharel em filosofia, tradutora de livros em vários idiomas, dentre outras atividades. A impressão que tenho é … Continuar lendo

Publicado em Roteiros | Deixe um comentário